One-Punch Man # 1

Por Felipe T. Aquino
Data: 20 abril, 2016

One-Punch Man # 1Editora: Panini Comics – Revista bimestral

Autores: One (texto) e Yusuke Murata (arte).

Preço: R$ 16,90

Número de páginas: 208

Data de lançamento: Março de 2016

Sinopse

A origem e o início das aventuras de Saitama, um super-herói que pode derrotar os mais diversos monstros que assolam a cidade Z com um único soco. Mas será que ele poderá vencer o tédio de ser forte demais?

Positivo/Negativo

One-Punch Man se tornou sucesso entre os fãs do gênero shonen fight nos últimos anos e chega ao Brasil pela Panini. A edição começa com o protagonista em ação, depois recorre a um flashback para contar a sua origem, seguida de outras batalhas com os mais diversos monstros.

O mangá é bastante feliz em apresentar um protagonista super-herói, algo não tão comum nos quadrinhos japoneses. No Brasil, a Panini já publicou Tiger & Bunny, que também é sobre o tema, mas com uma pegada mais futurista e outra premissa.

Outro acerto é a comédia, que deve agradar muitos leitores, assim como fez o animê do título.

A arte de Yusuke Murata é sensacional e alterna entre um traço mais simples e caricatural para os momentos de comédia e mais forte e dinâmico para as cenas de ação, incluindo belas splash pages.

Nesta edição começam a ser apresentados os coadjuvantes, que só enriquecem a trama e são bem desenvolvidos, ao contrário de outros títulos similares, em que tudo gira em torno do protagonista. O primeiro é o ciborgue Genos.

O personagem principal é um humano comum que ficou forte apenas pelo próprio esforço e treinamento, ao contrário dos já batidos seres escolhidos, gênios ou predestinados recorrentes no gênero.

Os comentários do herói que se tornou tão forte a ponto de ficar entediado ao vencer tão facilmente os inimigos são muito divertidos. Quem já é leitor de mangás deve reconhecer algumas homenagens ou referências a outros títulos, como o monstro Vaccine Man, que lembra Piccolo, do clássico Dragon Ball.

A edição da Panini está excelente, com capa com orelhas e laminação fosca e papel off-set. A revista ainda vem com um marcador em papel, para quem comprar em banca, e um especial em acetato, para assinantes.

Na parte editorial, muito boas as notas de tradução com os nomes dos golpes. Idem para o glossário no final da revista.

Enfim, um lançamento bacana, que deve agradar não só os fãs de mangá, mas também os leitores de super-heróis.

Classificação

4,5

.

Compre One-Punch Man # 1 aqui!

• Outros artigos escritos por

.

  • Chefe O’Hara

    Bem, o conceito é interessante. O autor parece ter desenvolvido a ideia que todos os que assistem/leem essas séries de ação devem terpensado ao menos uma vez: “o herói ficou cada vez mais forte, venceu todos os vilões e agora ninguém é páreo pra ele. Se ele gosta de brigar, o que ele vai fazer da vida?”

    Você, como eu, parece ter cansado de super-heróis, e tudo bem com isso. Pra mim, uma história de heróis tem que ter um diferencial muito interessante pra me fazer ler. O problema hoje é que, mesmo que esta de fato o seja, meu orçamento está tão apertado que não há a mínima chance de acrescentar nada às minhas compras mensais. Vou ter que me contentar com uma folheada na loja lá dos meus amigos.

  • Samuel Bono

    A edição é exceletente, mas isso aí é ruim para caramba!!