Os Melhores do Mundo # 33 – Abril

Por Marcus Vinicius de Medeiros
Data: 16 março, 2001

Os Melhores do Mundo # 33Editora: Editora Abril – Revista mensal (último número)

Autores: Titãs/LJA – Devin Grayson e Phil Jimenez (argumento), Phil Jimenez (desenhos) e Andy Lanning (arte-final). Epílogo desenhado por Mark Buckinghan e finalizado por Wade Von Grawbager;

Tróia – Escrita e desenhada por Phil Jimenez, finalizada por John Stokes;

Titãs – Devin Grayson (argumento), Paul Pelletier (desenhos) e Dexter Vines (arte-final).

Preço: R$ 3,50

Data de lançamento: Julho de 2000

Sinopse

No último capítulo da saga LJA vs Titãs, uma força-tarefa formada por Super-Homem, Mulher-Maravilha, Lanterna Verde, Família Marvel, Ajax, Poderosa, Guy Gardner, Orion e Grande Barda tenta retomar o controle da lua, tomada por uma complexa construção tecnológica, enquanto Mutano e os cinco Titãs originais esforçam-se para alcançar a mente por trás de tudo: seu amigo Victor Stone, o ex-membro da equipe conhecido como Cyborg, agora um mero programa.

Enquanto isso, na Terra, diversos heróis enfrentam os desastres naturais e lutam para evitar a destruição do planeta.

Na história centrada em Donna Troy, a jovem Titã, numa Igreja, pondera os trágicos acontecimentos recentes em sua vida, enquanto são mostradas cenas em flash-back de um dramático confronto ao lado da Mulher-Maravilha e do Capitão Marvel contra um vilão nazista que é puro ódio, durante uma procissão pela memória das vítimas do holocausto.

Na segunda história dos Titãs, os fundadores da equipe empreendem o recrutamento de novos membros.

Positivo/Negativo

As histórias desta edição foram realmente perfeitas. Grayson e Jimenez encerram a saga dos Titãs com a Liga de forma magistral e emocionante.

Mesmo mostrando os maiores heróis do planeta, em ação na Terra e na lua, conseguem fazer sobressair a cena com Asa Noturna, Tróia, Flash, Arsenal e Tempest no momento em que toda esperança poderia já ter se perdido, dispostos a se sacrificarem juntos pela chance de salvar um amigo.

A história da Donna também é arrebatadora, uma das que melhor já explorou a personagem até hoje, verdadeira prova de amor por parte de Phil Jimenez.

Já a aventura do recrutamento dos Titãs é leve e bem-humorada, apresentando arte mais cartunesca de Paul Pelletier, que funciona como um bom contraponto para o detalhismo de Jimenez e o turbilhão de emoções das demais histórias.

Classificação

5,0

• Outros artigos escritos por

.

.

.