OS PODEROSOS VINGADORES # 6

Por Zé Oliboni
Data: 1 dezembro, 2004


Autores: Os Poderosos Vingadores – Geoff Johns (roteiro), Kieron Dwyer e Rick Remender (arte);

Homem de Ferro – Mike Grell (argumento) e Michael Ryan (desenhos);

Namor – Bill Jemas (argumento), Andy Watson (roteiro) e Salvador Larroca (desenhos);

Thor – Dan Jurgens (roteiro) e Deon Nuckols (desenhos).

Preço: R$ 6,50

Número de páginas: 96

Data de lançamento: Julho 2004

Sinopse: Os Poderosos Vingadores – As capitais de vários países simplesmente desaparecem. Isso é um trabalho para os maiores heróis da Terra.

Homem de Ferro – A batalha final entre Tony Stark e seu amigo Ty Stone.

Namor – Namor vai conhecer seus sogros.

Thor – Depois da grande batalha, Thor tem de se justificar para seu povo.

Positivo/Negativo: O incansável Geoff Johns, que tem feito sagas fantásticas para a DC, agora coloca suas mãos nos poderosos Vingadores. E baseado neste começo, o arco promete.

Numa análise da fala do Capitão América para o Homem-Formiga (“Você agora é um Vingador, é mais que humano”), nota-se que todos os ideais do Sentinela da Liberdade serão colocados à prova, e ele governará o mundo como um verdadeiro militar.

Bem, se você não entendeu toda a trama de Matrix não fique chateado se não compreender o final da saga do Homem de Ferro. Num balanço do arco, ele foi relevante por tornar pública a identidade secreta de Tony Stark, mas no geral, assim como nesta última parte, o vaivém entre a realidade e a “sonhovisão” tornou a trama bastante confusa.

Quanto aos desenhos, se os personagens não têm nada demais, os cenários estão interessantes.

Namor chegou ao fim, para a alegria de muitos. O arco teve um final bem feliz perto da tragédia que poderia ter sido. Além disso, pelo desfecho, fica difícil acreditar que este Príncipe Submarino se tornará tão rancoroso e cético em relação ao povo da superfície. Os desenhos de Salvador Larroca combinaram perfeitamente com a série, com um traço leve e maravilhosas construções de ambientes.

Para continuar a linha de megalomaníacos, Thor traz Asgard para a Terra. Como ainda é a primeira história, é difícil avaliar o desenrolar, mas finalmente o leitor pode conferir o “velho e bom” Loki trapaceiro, e não o bom irmão que ele vinha sendo até o momento.

Classificação:

4,0

• Outros artigos escritos por

.

.

.