Peter Pan – Volume 2

Por Audaci Junior
Data: 28 fevereiro, 2014

Peter Pan - Volume 2Editora: Nemo – Série em três volumes

Autor: Régis Loisel (roteiro e arte) – Originalmente em Peter Pan – Tempête e Peter Pan – Mais Rouges (Tradução de Fernando Scheibe)

Preço: R$ 69,00

Número de páginas: 120

Data de lançamento: Setembro de 2013

Sinopse

Após enfrentar seus primeiros desafios na Terra do Nunca, o irreverente Peter ajudará o fauno Pan e seus amigos do povo imaginário num plano para enganar o Capitão dos piratas.

Mas as coisas não saem como o planejado e o pequeno herói terá de lidar com as terríveis consequências e a responsabilidade de ser um chefe.

Positivo/Negativo

“Muito livremente inspirado” na obra homônima de sir J. M. Barrie, a versão do francês Loisel continua sua trajetória bem diferente da original ou da famosa adaptação animada feita pela Disney.

Assim como o primeiro volume, a edição junta duas partes da saga do menino que não queria crescer: Tempestade e Mãos vermelhas.

Depois de apresentar um personagem cheio de si, irresponsável e eloquente vivendo pelas ruas imundas de uma Londres vitoriana, o primeiro capítulo mostra um mirabolante plano para os seres da Terra do Nunca (chamada aqui apenas de “a ilha”) se livrarem dos piratas.

Sobre a vida dos seres encantados – fadas, sátiros, centauros, elfos, gnomos e sereias – Loisel faz um interessante paralelo com o mundo real. Conceito que faz lembrar alguns elementos presentes na série da Vertigo Fábulas, de Bill Willingham.

Outro destaque são os caminhos tortuosos em que o autor coloca o protagonista, até agora chamado apenas de Peter. Com a responsabilidade de liderança, haverá também o fato do personagem se autodenominar Peter Pan.

Com uma diagramação funcional, mas bem fluída, o quadrinhista mostra a dinamicidade nas feições e posturas dos personagens, transmitindo perfeitamente as características e a comunicabilidade mesmo sem falas (no caso da sexy Sininho) ou nos diálogos intraduzíveis (como as desavenças entre os índios, principalmente após Peter Pan ter recusado a se casar com a Tigre Lis, filha do chefe da aldeia).

Diferentemente do volume anterior, as situações são mais interligadas com a mitologia do personagem, apesar de acontecerem de forma bem diversa.

Apesar de Loisel definir bem o caráter do protagonista, Peter ganha contornos psicológicos mais complexos, a exemplo de seu comportamento quando se vê obrigado a voltar para Londres. O final dúbio de Tempestade é um grande gancho, apresentando outro antológico mito da história britânica.

O ganancioso Capitão pirata, por exemplo, tem insegurança e temeridade, mas isso não implica em dizer que ele não possa ser insano, violento e cruel.

Série vencedora do Grand Prix do Festival de Angoulême, em 2003, com mais de um milhão de exemplares vendidos na Europa, Peter Pan tem uma arte inspirada do francês, com personagens estilizados e cenários muito detalhados.

Assim como a capa do Volume 1 remete ao famoso clássico conto do Flautista de Hamelin, a do segundo álbum evoca vagamente as pinturas neoclássicas do londrino J. M. William Turner (1775-1851).

A Nemo continua mantendo o alto nível editorial, com direito a capa dura, formato europeu (24 x 32 cm), papel couché e boa impressão. Mas, assim como o volume anterior, este não tem uma linha falando sobre a obra ou seu autor, o que seria um belo acréscimo.

Classificação

4,0

• Outros artigos escritos por

.