Sandman – Um Jogo de Você

Por Ricardo Malta Barbeira
Data: 19 março, 2007

Sandman - Um Jogo de VocêEditora: Conrad Editora – Edição especial

Autores: Neil Gaiman (roteiro), Shawn McManus, Colleen Doran, Bryan Talbot, Dick Giordano, George Pratt, Stan Woch e Danny Vozzo (arte) e Dave McKean (capas).

Preço: R$ 60,00

Número de páginas: 192

Data de lançamento: Julho de 2006

Sinopse

Quando dorme, Barbie tem um sono sem sonhos. Acordada, arrasta-se pela vida como que à procura de algo que há tempos perdeu.

Enquanto isso, aqueles que não se esqueceram quem ela é, irão procurá-la, na esperança de que possa salvar um mundo da destruição certa.

Positivo/Negativo

Este volume gira em torno de Barbie, personagem vista anteriormente em A Casa de Bonecas.

Sem conseguir ter sonhos desde os fatos precipitados por Rosie Walker, há cerca de dois anos, ela não faz a mínima idéia de que um mundo criado em seu subconsciente (na falta de palavra melhor) precisa desesperadamente de sua ajuda para não perecer.

Aos poucos, Barbie é contatada por seres dessa outra realidade, e começa a relembrar de certas coisas que aconteceram e que ela supunha serem apenas frutos de sua imaginação.

As referências literárias que Gaiman utiliza ao longo da história são um tanto óbvias, mas tornam-se relevantes na página 127. Nesta, uma estante com livros como O Mágico de OzO Sobrinho do Mago e O Senhor dos Anéis – de autoria de L. Frank Baum, C. S. Lewis e J. R. R. Tolkien, respectivamente – comprova que todo o universo onírico que gira em torno dos sonhos de Barbie não passa de um apanhado de “melhores momentos” dos livros que lia quando criança. Nada além de uma fuga da realidade pouco interessante que vivenciava.

Há outras boas sacadas nessa parte, mas ditas aqui poderiam estragar pequenas surpresas da trama.

O roteiro é aquilo que se espera de Gaiman, e apesar de dar a Lorde Morpheus uma participação mínima, é um belo conto sobre a linha tão tênue entre o que julgamos ou não real.

Um outro modo de curtir a história é seguir a linha de pensamento que o escritor Samuel R. Delany constrói no texto introdutório da edição. Apesar de confusa em certas partes, é uma análise interessante sobre inúmeros aspectos tanto desta, quanto de várias outras tramas e subtramas presentes em Sandman.

Vale avisar que a introdução deve ser lida após a conclusão de Um Jogo de Você.

Quanto à edição brasileira, permanece o mesmo alto nível gráfico das anteriores. Mas há um erro no segundo quadro da página 156. Onde está escrito “Quando tempo durou?”, o correto seria “quanto”.

Já em Notas na Areia, há uma omissão numa referência ao terceiro quadro da página 108. Nele, Barbie comenta sobre Bilbo e as aranhas gigantes de Mirkwood, que foi relacionado ao livro O Senhor dos Anéis, mas não que o confronto se passa em O Hobbit.

Mas são detalhes que em nada afetam a qualidade geral do álbum.

Classificação

4,5

• Outros artigos escritos por

.

.

.