Superman – Entre a foice e o martelo # 3

Por Ricardo Malta Barbeira
Data: 11 julho, 2004

Superman – Entre a foice e o martelo # 3Editora: Panini Comics – Minissérie em três edições

Autores: Mark Millar (roteiro), Dave Johnson e Killian Plunkett (desenhos), Andrew Robinson e Walden Wong (arte-final), e Paul Mounts (cores).

Preço: R$ 3,90

Número de páginas: 48

Data de lançamento: Junho de 2004

Sinopse: Ao completar 63 anos, Superman vislumbra no que sua União Soviética global se transformou.

Com a fome, o desemprego e a violência erradicados, seis bilhões de pessoas vivem uma utopia em vida.

Apenas os Estados Unidos permanecem fora do comunismo, e somente Lex Luthor, em seu laboratório revestido de chumbo, se mantém distante da quase onisciência do Homem de Aço.

Positivo/Negativo: Este último número começa exatamente com o relatado na sinopse acima, e flui de maneira espetacular até o apoteótico final.

Duas seqüências merecem destaque. A primeira é o confronto final entre o Império Soviético e os EUA, com direito a uma “revelação” que transtorna o Superman; e a segunda é a conclusão da minissérie.

Sobre o desfecho, pode-se dizer que é daquelas que causa amor ou ódio, mas nunca indiferença por parte do leitor.

Mark Millar vendeu com pouca modéstia sua visão para o Homem de Aço, e depois de ler a minissérie na íntegra fica a certeza de que ele não exagerou.

Pode haver um ou outro clichê, algumas situações não tão inspiradas, mas considerando-se os quase 70 anos do personagem e a escassez de boas idéias para trabalhá-lo, a minissérie de Millar veio em um momento muito oportuno.

É uma belíssima história e, sem sombra de dúvida, uma das melhores que o kryptoniano já teve.

Classificação

4,5

• Outros artigos escritos por

.

.

.