The Walking Dead Compendium Three

Por Rodrigo Scama
Data: 29 fevereiro, 2016

The Walking Dead Compendium ThreeEditora: Image – Edição especial que reúne as edições # 97 a # 144

Autores: Robert Kirkman (roteiro), Charlie Adlard e Stefano Gaudiano (arte), Cliff Rathburn (arte-final).

Preço: US$ 59,99

Número de páginas: 1088

Data de lançamento: Novembro de 2015

Sinopse

As coisas parecem que vão melhorar para Rick Grimes e seus amigos, mas, como sempre acontece nas HQs de terror de Kirkman, apenas pioram. E muito.

Positivo/Negativo

A parte interessante de ler The Walking Dead no formato compendium é poder dedicar horas à história, sem as distrações cotidianas de uma edição mensal. O lado ruim é que só sai uma edição dessas a cada quatro anos.

Isto posto, fica evidente que são muitas páginas e histórias em apenas um grande e pesado bloco de papel. Mas que nunca perde o fôlego. É impressionante como Kirkman deixa a trama cada vez mais atraente e angustiante.

Aliás, este é o teor principal deste terceiro compêndio. A angústia está presente em cada página, em cada nova ameaça.

Como nas outras edições, os zumbis pouco importam na trama. O que a deixa aterrorizante é a condição humana, quase perto da barbárie. São os homens – e não os zumbis – que fazem o mal. Os vivos é que são o inimigo, o desafio.

Neste volume, porém, parece que as coisas vão se acertar. Há uma comunidade, e ela está crescendo, com as pessoas vivendo felizes. Mas isso muda rápida e drasticamente.

A morte de personagens importantes não é um problema para Kirkman, que utiliza suas criações para o bem da história, não se deixando levar pelo fácil “todo mundo sempre escapa de algum jeito”, que acaba ocorrendo na série de televisão derivada dos quadrinhos.

E o autor também não foge de temas polêmicos, como homossexualidade, racismo ou escravidão.

Aliás, se você, leitor desta resenha, só assiste à série televisiva, saiba que conhece muito pouco sobre Walking Dead. O terror encontrado não páginas não se enxerga na tela. Isso porque a crueza e a crueldade explicitadas nos quadrinhos não conseguem ser transportadas para a televisão sem uma censura de 18 anos.

Robert Kirkman abusa da natureza má do ser humano e utiliza diversas formas para demonstrar isso psicologicamente. Ao mesmo tempo, Gaudiano e principalmente Adlard traduzem essa crueldade na forma de desenhos que deixam qualquer um incomodado com a violência.

Enfim, não é à toa que The Walking Dead é a HQ mais vendida nos Estados Unidos atualmente. Robert Kirkman e seus colegas são muito felizes na infelicidade que levam aos seus personagens.

Classificação

4,0

.

Compre The Walking Dead Compendium Three aqui!

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • TWD é um mundo cheio de zumbis, onde os maiores horrores são produzidos pelos homens.
    HQM publica logo os volumes 19, 20, 21, 22 e etc…