THOR ESPECIAL – DEUSES E HOMENS

Por Zé Oliboni
Data: 1 dezembro, 2005


Título: THOR ESPECIAL – DEUSES E HOMENS (Panini
Comics
) – Edição especial
Autores: Dan Jurgens (roteiro) e Scot Eaton (desenhos).

Preço: R$ 8,00

Número de páginas: 112

Data de lançamento: Outubro de 2005

Sinopse: Thor trouxe Asgard para a Terra e teve que arcar com as conseqüências de tentar ajudar os humanos mais do que eles queriam.

Após várias tentativas frustradas, a única solução encontrada pelo Senhor de Asgard foi dominar nosso planeta e dar uma vida melhor aos mortais, quer eles queiram ou não.

170 anos se passaram dessa dominação. Agora, Magni, filho de Thor e Amora, junto com outros poucos ex-aliados do Deus do Trovão ainda estão vivos, preparam um ataque final para tentar convencer o monarca de seus erros.

E para isso Magni empunhará o lendário Mjolnir.

E ainda: Desak, o assassino de deuses voltará à Terra para acabar com o domínio asgardiano

Positivo/Negativo: Depois de muito tempo, finalmente acabou esse período no futuro da Terra dominada por Asgard. O grande problema durante toda a passagem de Jurgens pelo título é que ele lançava uma idéia criativa, mas depois ficava tempo demais nela, cansando o leitor. Essa fase não foi exceção.

Felizmente, esta edição nacional permite concluir logo a leitura, não se aborrecendo tanto pelo extensão da história.

Tirando esse detalhe, as histórias deste arco final estão boas. Muita ação, lutas e revelações, como a origem de Desak ligada a Tarene, que se transformou no espírito da jóia.

Uma grande sacada de Jurgens foi recriar em Magni o jovem Thor que os leitores sempre admiraram, com suas impertinências, coragem e capacidade para brigar com o pai.

Se você acompanhou toda a trajetória de Thor nos últimos anos, desde que ele voltou em Heróis Renascem (publicado pela Editora Abril), vai gostar do final dado a esta história, que tenta mostrar que é preciso ser muito humano para ser um deus.

No entanto, uma crítica não pode deixar de ser feita à edição nacional: não há nenhum resumo do que tinha acontecido até o momento, nem ao menos uma ficha dos personagens para ajudar a situar o leitor que não acompanhava Poderosos Vingadores. Uma falha imperdoável para quem quer aumentar sua clientela.

Afinal, essa atitude faz pressupor que o leitor que não acompanha todos os títulos da Panini não deve nem buscar as edições especiais, pois não vai entender os rumos da história. Em uma saga que não é auto-explicativa e está interligada a tantas outras, uma página de resumo já ajudaria muito.

 

Classificação:

4,0

• Outros artigos escritos por

.

.

.