UNIVERSO MARVEL ANUAL # 2 – Os Livros do Destino

Por Zé Oliboni
Data: 3 julho, 2009

Autores: Ed Brubaker (roteiro) e Pablo Raimondi (desenhos).

Preço: R$ 14,90

Número de páginas: 144

Data de lançamento: Julho de 2008

Sinopse: A história de Victor Von Doom desde o nascimento numa tribo de ciganos nos arredores da Latvéria até a tomada de poder do país. Conheça a trajetória do Dr. Destino e o que o motivou a dominar tanto a tecnologia quanto a magia.

A trágica morte de seus pais, seu fracasso em resgatar a alma da mãe do inferno, os anos fugindo tanto do governo dos Estados Unidos quanto dos governos europeus e o momento em que decide retornar à Latvéria, se vingar do Barão que governa o país, são algumas das passagens abordadas.

Positivo/Negativo: Esta é uma revista que gera muita expectativa na maioria dos leitores pela equipe criativa e por se tratar de um personagem interessante. Mas logo de cara se revela uma grande decepção.

Ed Brubaker tem construído uma boa fama na Marvel. Seu trabalho no Demolidor, no Capitão América e em outros títulos tem agradado tanto os leitores quanto a crítica. O interessante é que ele não se mostrou um desses artistas que, para se revelar genial, precisa fazer algo pessoal, indie, revolucionando um personagem da forma que sempre sonhou.

Não, ele é um roteirista com uma excelente técnica narrativa, tanto que pegou o aclamado Demolidor após a saída Brian Bendis e o continuou com muita habilidade.

E é possível ver sua técnica nesta minissérie chamada Os Livros do Destino, compilada aqui numa única edição. Ninguém pode negar que a revista é bem escrita, mas, no final das contas, a tarefa que a editora deu para Brubaker era cruel demais.

Uma aventura de seis partes que começa no nascimento de Destino e pára na tomada do poder da Latvéria não tem muita coisa interessante para mostrar. Na verdade, até há assuntos a explorar, mas o autor precisa fazer malabarismo para criar uma história praticamente sem ação.

Para criar um certo mistério, ele monta a trama como um documentário, uma longa entrevista com Dr. Destino narrando sua vida e pequenas inserções de algumas pessoas que o acompanharam e ainda estão vivas.

Juntando essa opção narrativa à falta de ação, sobra uma história muito chata. Mesmo bem escrita e com um desenho bacana, da metade para frente a leitura caminha meio a contragosto, se arrastando pelos longos monólogos.

De tudo, se salvam duas ideias muito legais. A primeira é o fato de o narrador ser um robô que acredita ser Destino. A outra é a busca de Victor pela alma de sua mãe no inferno.

Em uma das incursões ao inferno, Destino faz um pacto com o demônio: todos os anos, ele terá direito de lutar com o diabo pela alma da mãe de Doom. Se vencer, a alma dela será libertada; se perder, o povo da Latvéria o odiará um pouco mais.

É uma ideia legal que justifica por que o povo que apoiou a tomada do trono por Destino passou a não gostar dele.

No geral, é uma trama muito cansativa que não acrescenta nada. Uma das piores histórias de Brubaker para a Marvel até o momento.

 

Classificação:

4,0

• Outros artigos escritos por

.

.

.