Valente para sempre

Por Liber Paz
Data: 18 novembro, 2011

Valente para sempreEditora: Publicação Independente – Edição especial

Autor: Vitor Cafaggi (texto e arte).

Preço: R$ 12,00

Número de páginas: 92

Data de lançamento: Novembro de 2011

Sinopse

Valente é um jovem sonhador que um dia troca olhares e se apaixona pela garota Dama. A partir daí, ele passa a viver uma série de situações tragicômicas geradas pelo choque de suas fantasias e expectativas com a realidade.

Positivo/Negativo

É possível que o leitor já tenha vivido a desagradável situação de se encontrar profundamente apaixonado e ver todas as suas esperanças de construir um relacionamento serem frustradas.

Se for assim, a identificação com o personagem Valente é praticamente inevitável.

A empatia é ainda mais acentuada graças aos desenhos de Vitor Cafaggi, que antropomorfiza uma série de animais para compor o elenco de sua história.

Valente é um cãozinho simpático e atrapalhado, mas, ao mesmo tempo, também é um garoto demasiadamente humano que descobre alegrias e sofrimentos ao se encantar pela gatinha Dama.

Cafaggi tem um belo desenho e confere grande expressão e carisma a seus personagens. Domina a narrativa do formato de tiras seriadas e cria sequências que comunicam perfeitamente o desenrolar da trama, além de escrever diálogos espirituosos e engraçados.

Entretanto, o maior talento de Cafaggi é sua sensibilidade em coordenar todas essas habilidades para transmitir ao leitor os sentimentos, esperanças e decepções de Valente.

Essa sensibilidade já é velha conhecida daqueles que acompanharam seu trabalho na série Puny Parker, uma emocionante fanfic que apresenta as histórias de Peter Parker aos seis anos de idade, junto com seus tios e sua vizinha e paixão Mary Jane.

Valente é um personagem inocente e ingênuo, mas está longe de ser um tolo. Sonha em ter uma namorada, tem um medo enorme de tomar a iniciativa, é desajeitado, sofre com as desilusões.

Cafaggi descreve com mestria e envolve o leitor nos devaneios de Valente. Consegue transmitir de forma espantosa a insegurança e decepção do personagem, sem cometer excessos de sentimentalismo ou pieguices.

Como na vida real, a história não termina com o desengano ou com o sucesso em um encontro. Há sempre o dia seguinte e ele pode trazer grandes surpresas.

Valente para sempre é um trabalho autêntico, em que humor e drama se mesclam harmoniosamente, às vezes resultando em algo muito próximo de poesia ou de uma canção deliciosa que faz sorrir.

A sensação que fica ao terminar a leitura do álbum é o desejo de que, em breve, surja um segundo volume trazendo os próximos “dias seguintes” do simpaticíssimo Valente.

Por enquanto, os leitores podem conferir algumas das tiras deste volume no blog do autor ou aventuras inéditas nas páginas do suplemento de cultura do jornal O Globo.

Classificação

4,5

• Outros artigos escritos por

.

.

.