Vertigo # 23

Por Lielson Zeni
Data: 10 fevereiro, 2012

Vertigo # 23Editora: Panini Comics – Revista mensal

Via-Crúcis (Hellblazer # 197) – Mike Carey (roteiro), Marcelo Frusin (arte) e Lee Loughridge (cores);

O menino que morre (Joe the barbarian # 3) – Grant Morrison (roteiro), Sean Murphy (arte) e Dave Stewart (cores);

Guerra fantasma (American Vampire # 14) – Scott Snyder (roteiro), Rafael Albuquerque (arte) e Dave McCaig (cores);

A fúria em suas entranhas (Scalped # 23) – Jason Aaron (roteiro), R.M. Guéra (arte) e Giulia Brusco (cores);

Convergência (House of mystery # 19) – Matthew Sturges (roteiro), Luca Rossi, José Marzán e Antonio Fuso (desenhos), Luca Rossi, Joe Rubinstein e Antonio Fuso (arte-final)e Lee Loughridge (cores).

Preço: R$ 9,90

Número de páginas: 128

Data de lançamento: Outubro de 2011

Sinopse

Via-Crúcis – John Constantine anda sem rumo pelas ruas de Londres até ser levado para uma igreja ao encontro de um homem chamado de Salvador. Sendo o mago inglês quem é, certamente isso não vai acabar bem.

O menino que morre – Joe está em meio a uma crise de hipoglicemia e sozinho em casa. Ao mesmo tempo, está em um outro mundo e é visto como o escolhido. Mas isso não é bom, pois o eleito é chamado de o menino que morre.

Guerra fantasma – Henry e sua unidade de caçadores de vampiros chegam à ilha do pacífico em busca dos monstros sugadores de sangue. Porém, a presença de Skinner Sweet vai complicar as coisas.

A fúria em suas entranhas – Dino Urso Pobre se envolve com policiais corruptos e os ajuda em pequenas entregas de drogas. O indígena é pressionado por seu agente da condicional e por sua avó a não fazer nada de errado. Mas alguns caminhos são difíceis de abandonar.

Convergência – A casa dos mistérios está cercada por criaturas mortais. Enquanto isso, os habitantes da casa precisam fugir de Caim e a Concepção.

Positivo/Negativo

É bastante comum ouvir por aí que a Vertigo é a melhor revista mensal do País. Essa posição, além de discutível, leva em conta leitores que estão interessados em quadrinhos que se distanciem das tramas de super-heróis.

A publicação traz histórias de terror, magia e violência ultrarrealista, que são as diversas frentes que o selo Vertigo encampa. E para o leitor que gosta de aventuras dos heróis de capa é difícil de encontrar uma revista mix com o mesmo aproveitamento desta aqui.

No entanto, se comparada à encarnação da editora Abril de mesmo nome, percebe-se um desnível.

Nos idos da década de 1990, a Abril punha nas bancas uma revista em formato americano e papel de qualidade, num absoluto contraste com os formatinhos. Mas não era isso que reluzia, mas sim o material.

A primeira edição trazia duas histórias de Hellblazer escritas por Garth Ennis, abrindo um dos arcos mais memoráveis de John Constantine: Hábitos perigosos.

Chega a ser covardia colocar na mesma linha o título o mago londrino capitaneado por Mike Carey e de Ennis. Apesar de as histórias terem melhorado um pouquinho, o trabalho de Carey se confirma, edição após edição, como um dos mais fracos com o personagem.

A revista da década de 1990 trazia ainda mais duas histórias do classudo e muito bem feito Sandman – Máscara do mistério, ambientado nos anos dourados norte-americanos, antes da Grande Depressão.

Da seleta atual de histórias, a única superior a ela é Escalpo, que apesar de ser uma série com vários elementos de duas décadas atrás, consegue não parecer defasada ou envelhecida.

Vampiro americano tem roteiros um pouco piores em relação a Sandman – Máscara do mistério, mas desenhos muito melhores. A arte de Rafael Albuquerque se destaca.

Casa dos mistérios é uma série que não empolga, muito diferente de Livros da magia, que também foi publicada na Vertigo da Abril. Joe, o bárbaro pode chegar lá, mas ainda não foi.

Claro, o material à disposição da Abril era não apenas melhor, mas também cronologicamente adequado. A Vertigo é uma linha com a cara dos anos 1990 e talvez seja nesse ponto que a revista da Panini pareça inferior à sua “antepassada”.

Independentemente dessa comparação, o material desta Vertigo ainda merece a atenção do leitor.

Classificação

3,5

• Outros artigos escritos por

.

.

.