Vertigo # 37

Por Marcelo Alexandre Pacheco
Data: 5 abril, 2013

Vertigo # 37Editora: Panini Comics – Revista mensal

Autores: R.S.V.P. – Favor confirmar sua presença (Hellblazer # 214) – Mike Carey (roteiro), Leonardo Manco (arte) e Lee Loughridge (cores);

Um lugar como o lar (House of mystery # 29) – Matthew Sturges (roteiro), Werther Dell’Edera (arte), Esao Andrews (arte), José Marzán Jr (arte-final) e Lee Loughridge (cores);

A cratera vermelha (Spaceman # 9) – Brian Azzarello (roteiro), Eduardo Risso (arte) e Patricia Mulvihill (cores);

Tradição de família (Scalped # 38) – Jason Aaron (roteiro), Davide Furnò (arte) e Giulia Brusco (cores);

Os Notívagos (American vampire # 27) – Scott Snyder (roteiro), Riccardo Burchielli (arte) e Dave McCaig (cores).

Preço: R$ 9,90

Número de páginas: 128

Data de lançamento: Dezembro de 2012

Sinopse

R.S.V.P. – Favor confirmar sua presença – Constantine vai a Londres para ver alguns amigos e percebe que eles estão mortos (ou pior).

Um lugar como o lar – O conflito entre as bruxas das Terras de Verão e o Homem Pensante continua. Enquanto isso, Fig e a Rainha bruxa passam por apuros.

A cratera vermelha – A corrida para salvar Tara chega ao fim.

Tradição de família – O aparecimento de alguém muito importante na vida de Dashiell Cavalo Ruim pode mudar tudo na sua vida.

Os notívagos – Calvin Poole tenta se manter vivo no retorno à sua cidade natal.

Positivo/Negativo

Em Hellblazer, Mike Carey mostra as consequências das manipulações de John Constantine ao longo dos anos na vida de seus amigos (e família, já que perdeu a alma de sua irmã no inferno).

O autor foi competente ao mostrar como ficou o relacionamento do protagonista com o seu melhor amigo. E o retorno de Leonardo Manco elevou o nível da arte.

Em Casa dos Mistérios, o roteiro continua bem amarrado com as edições anteriores. Matthew Sturges faz um excelente trabalho, tanto na história principal, quanto no já tradicional conto extra publicado a cada número. A arte de Werther Dell’Edera é boa, mas o ponto alto, novamente, fica com a HQ curta, desenhada por Esao Andrews.

Este número traz a conclusão de O Homem do Espaço. Brian Azzarello amarra as pontas soltas com um roteiro bom, embora por vezes confuso. Em compensação, a arte de Risso continua espetacular, dando peso certo a cada cena, com seu jogo de luzes e sombras.

Jason Aaron apresenta mais um personagem complicador na vida de Dash Cavalo Ruim, em Escalpo. O autor continua mantendo seu trabalho em alto nível, deixando aquele gosto de “quero mais”, respondendo uma ou outra pergunta, mas abrindo espaço para outras tantas.

A arte é um complemento excelente, mostrando cenas de guerra, com certa violência, e sequências mais tranquilas, porém significativas.

Em Vampiro americano, Scott Snyder faz parecer que ser roteirista é simples. Aos poucos, ele vai expandindo o universo da série, mostrando-se um bom contador de histórias. Os desenhos de Riccardo Burchielli mostram o ritmo frenético dos confrontos e casam bem com o enredo.

Classificação

4,5

• Outros artigos escritos por

.