Vertigo # 39

Por Tiago Pavinato Klein
Data: 22 março, 2013

Vertigo # 39Editora: Panini Comics – Revista mensal

O Grande Karlini (The Unexpected) – Dave Gibbons (roteiro e arte) e Angus McKie (cores);

Cães (The Unexpected) – G. Willow Wilson (roteiro), Robbie Rodriguez (arte) e José Villarrubia (cores);

Mexa-se (The Unexpected) – Alex Grecian (roteiro) e Jill Thompson (arte);

A terra (The Unexpected) – Joshua Dysart (roteiro) e Farel Dalrymple (arte);

Um monstro assim refinado (The Unexpected) – Jeffrey Rotter (roteiro), Lelio Bonaccorso (arte) e Cris Peter (cores);

A família em primeiro lugar (The Unexpected) – Matt Johnson (roteiro), David Lapham (arte) e Lee Loughridge (cores);

Casa dos Mistérios – Especial de Halloween # 2 (House of Mystery: Halloween Annual # 2) – Matt Wagner, Peter Milligan, Chris Roberson e Mike Carey (roteiro), Brandon Graham, Giuseppe Camuncoli, Michael Allred e Peter Gross (arte);

Vampiro Americano – A lista negra (American Vampire # 29) – Scott Snyder (roteiro), Rafael Albuquerque (arte) e Dave McCaig (cores);

Escalpo – Indesejado (Scalped # 40) – Jason Aaron (roteiro), R. M. Guéra (arte) e Guilia Brusco e Trish Mulvihill (cores).

Preço: R$ 10,90

Número de páginas: 128

Data de lançamento: Fevereiro de 2013

Sinopse

O inesperado – Seis histórias curtas de fantasia e suspense. Primeira parte de edição especial publicada pela Vertigo.

Casa dos Mistérios – Na conclusão do especial de Halloween, o Dia das Bruxas é visto com referências às séries Madame Xanadu, Hellblazer, I, Zombie e Lúcifer.

Vampiro Americano – Pearl Jones e Skinner Sweet iniciam a caçada a vampiros escondidos entre figurões de Hollywood.

Escalpo – Dash e Carol enfrentam seus infernos pessoais, enquanto esperam uma criança. Ao mesmo tempo, o pai de Dash reaparece na reserva.

Positivo/Negativo

Eis uma edição bastante diferente do que a Vertigo vinha apresentando até agora. Ao optar por colocar o especial The Unexpected (O inesperado, em português), de 2011, a revista apresenta seis das nove histórias curtas da publicação. Somadas às quatro histórias curtas do especial de Halloween de Casa dos Mistérios, são dez pequenas HQs ocupando mais da metade das páginas.

Isto traz uma enorme variedade de histórias, mas não se converte em qualidade. O inesperado traz uma bela capa do brasileiro Rafael Grampá, mas bastante irregularidade nas tramas. Quando elas se apoiam em eventos que têm como mote alguma situação “inesperada”, o resultado é bem previsível.

O destaque é a história de Dave Gibbons, que brinca com os truques de mágica na trajetória do Grande Karlini. Outras têm boas premissas (como a inversão dos papéis de protagonista e antagonista em A família em primeiro lugar), mas os finais parecidos da maioria delas deixa uma sensação de que algo a mais poderia ter surgido, de que realmente houvesse um sentimento “inesperado”, aproveitando o gancho do título do especial.

Casa dos Mistérios tem a conclusão da edição iniciada no número anterior. Os personagens que vivem um eterno Dia das Bruxas visitam séries da Vertigo. A melhor das quatro HQs é a de Matt Wagner, com Madame Xanadu, na qual cria um conto poético em que a “gostosura” se traduz em um sonho de infância na vida de cada um deles, com um final bem interessante, entre o que se é e o que se pode ser.

As demais tramas não mantêm a qualidade, inclusive trazendo spoilers da fase de Peter Milligan em Hellblazer, que inicia em breve na revista, e uma história do inédito no Brasil I, Zombie – mas o desconhecimento a respeito dos personagens da série impede um maior vínculo do leitor com eles.

Passada essa leva de aventuras curtas, vem a segunda parte dos novos arcos de Vampiro Americano e Escalpo. Ambos ainda estão engrenando.

Vampiro Americano aproxima-se da pausa em que a série se encontra nos Estados Unidos. Escalpo tem uma visita ao mundo interior de Dash e Carol, enquanto uma gravidez indesejada aparece em suas vidas. A história não traz grandes novidades em relação à edição anterior, deixando ainda a expectativa sobre o que esperar realmente deste arco.

O trabalho que a Panini está fazendo com a revista Vertigo segue merecendo elogios. Mesmo que este número tenha sido “morno”, sem um grande destaque, vale a leitura.

Classificação

2,5

• Outros artigos escritos por

.

.

.