Vinland Saga # 5

Por Rodrigo A. Machado
Data: 22 dezembro, 2014

Vinland Saga # 5Editora: Panini Comics – Revista mensal

Autor: Makoto Yukimura (roteiro e arte).

Preço: R$ 11,90

Número de páginas: 216

Data de lançamento: Outubro de 2014

Sinopse

O bando de Askeladd invadiu um vilarejo para esperar que o forte inverno passasse e então pudesse seguir com seu plano de “trocar” o príncipe da Inglaterra por alguma grande recompensa, como um cargo importante. Mas Thorkell descobre seu paradeiro e tentará pegá-los desprevenidos.

Positivo/Negativo

Neste volume, o leitor conhece melhor os personagens de Vinland Saga. Thorfinn, por exemplo, tem uma participação um pouco tímida, mas ainda assim importante para que o roteiro seja desenrolado.

Embora sempre conteste as ordens de Askeladd, Thorfinn as segue de forma objetiva e as cumpre da melhor forma possível. E faz tudo isso só para ter chance de lutar contra seu chefe para vingar a morte de seu pai. Será isso mesmo? Ou o jovem teria algum outro motivo além desse?

O que se percebe até o momento é que Thorfinn fecha os olhos para certas coisas que acontecem. Algumas de suas atitudes não são muito compreensíveis, como, por exemplo, na cena em que corre desesperadamente para salvar Askeladd, quando este estava com sua vida em risco.

Ainda que Askeladd seja um personagem carismático, o leitor não pode se deixar enganar, pois esta é uma história de vikings. Ele é um grande líder estrategista, mas, ainda assim, muito cruel. Passa por cima de qualquer coisa para conseguir o que quer; se precisar eliminar alguma vida para isso, o fará sem hesitar. Não importa se é um pai de família ou uma criança. Se pode atrapalhar seu caminho, será eliminado.

Embora seja um mangá seinen (indicado ao público masculino jovem/adulto), há muitas características shonen (voltado especialmente para garotos) imersas em sua história. Elas aparecem de alguma forma nos desenhos, no roteiro ou mesmo na personalidade de algum personagem.

Essas características ficam explícitas nas diversas batalhas entre os bandos, com cenas bem detalhadas de lutas, ou características nem tão escancaradas, como o personagem Thorkell, o líder do bando rival de Askeladd.

Ele tem ume pegada shonen, não só por ser muito forte, mas por adorar lutar. E Thorfinn virou seu sonho de consumo, como adversário principal para outra luta, e enfim saber quem é o guerreiro mais forte.

Apesar disso, os desenhos caricatos não aparecem tanto como nos primeiros volumes, mas o humor ainda está presente, mesmo que em menor escala.

Os desenhos de Makoto Yukimura estão cada vez melhores. As expressões dos personagens são impressionantes em alguns momentos, além dos cenários e cenas de batalhas, que são de encher os olhos.

Para se ter uma ideia, há uma cena em que a carroça capota, e pedaços de madeira quebrados são atirados para todos os lados. Os detalhes na arte chamam a atenção. A evolução do desenhista é notável.

A edição brasileira está muito boa, da adaptação à linda capa. O preço se mantém há algum tempo, se comparado com títulos novos que estão entrando no mercado, o que é ótimo para os leitores, que aguardam os próximos volumes ansiosamente.

Classificação

4,0

• Outros artigos escritos por

.

.

.