Wayne de Gotham

Por Marcus Vinicius de Medeiros
Data: 1 novembro, 2013

Wayne de GothamEditora: Casa da Palavra – Romance

Autor: Tracy Hickman.

Preço: R$ 34,00

Número de páginas: 272

Data de lançamento: Outubro de 2013

Sinopse

Após o assassinato dos pais Thomas e Martha, o jovem milionário Bruce Wayne dedicou a vida a combater o crime em todas as suas formas, buscando fazer justiça a todo custo sob a identidade de Batman.

Agora, contudo, surgem revelações surpreendentes sobre o passado da família Wayne, envolvendo ligações com a máfia e terríveis experimentos científicos. E Batman deverá enfrentar novos demônios interiores e vilões bem conhecidos, numa cruzada pela verdade que colocam em risco sua própria existência como justiceiro implacável.

Positivo/Negativo

Dentre todo o panteão dos super-heróis de quadrinhos, o lado da tragédia familiar é mais marcante nas origens de Batman e Homem-Aranha. Sendo assim, o assassinato do casal Wayne e do Tio Ben são constantemente revisitados ao longo dos tempos, sempre com desdobramentos inesperados.

No caso de Batman, pode-se dizer que a cena do menino Bruce assistindo impotente à morte dos pais é a mais impactante de sua história, e seu relacionamento com o casal vem sendo retrabalhado por diferentes autores ao longo dos tempos, deixando sempre em evidência que o herói busca mais que vingança contra criminosos.

Sua cruzada envolve uma tentativa de redenção interior, além de evitar que inocentes sofram o mesmo que ele. Como definiu Superman, na aclamada minissérie Reino do Amanhã, Bruce Wayne em essência é alguém que não quer mortes.

Levando em conta este aspecto essencial do Homem-Morcego, o escritor Tracy Hickman apresenta, no romance Wayne de Gotham, uma trama surpreendente, que vira de pernas pro ar as convicções do incansável combatente do crime, resultando numa leitura instigante e cheia de qualidades.

Mesmo que hoje os gibis já não atinjam tanto o público de crianças e adolescentes, é inegável como os super-heróis estão cada vez mais em evidência por conta das adaptações para cinema, televisão e jogos eletrônicos. E foi uma grata surpresa o investimento da Casa da Palavra, por meio do selo Fantasy, ao publicar o romance Os últimos dias de Krypton, de Kevin J. Anderson, e este Wayne de Gotham, mantendo nítida a imagem dos Melhores do Mundo no imaginário coletivo.

Para o leitor que gosta de sua cronologia bem explicada, o livro de Hickman faz diversas menções a eventos conhecidos da trajetória de Batman no Universo DC oficial, porém toma diversas liberdades em relação ao material fonte. Portanto, fica claro que os eventos da história em prosa ocorrem numa continuidade própria e não deverão influenciar os quadrinhos.

E a inventiva literária não faz concessões no que se refere a mexer na casa de marimbondo que é o passado da família Wayne. A narrativa prossegue por dois momentos distintos em paralelo, o Batman em ação no presente, com o foco mudando para o passado de seus pais, na década de 1950.

Além do envolvimento com a máfia, há a questão de experimentos médicos dedicados a exterminar o comportamento criminoso da sociedade moderna e até uma ligação com o ideal nazista da Segunda Guerra Mundial. São dilemas éticos e morais turbinando a boa história de Batman, enquanto vilões como Coringa e Arlequina tratam de movimentar a ação que faz a cabeça dos fãs.

O ponto negativo é que falta sutileza ao retratar a personalidade obstinada de Bruce Wayne e o seu relacionamento com o fiel mordomo Alfred, que acaba soando superficial. Mas nada que prejudique o turbilhão emocional do clímax, numa sequencia eletrizante que não termina como o esperado.

Wayne de Gotham parte de uma história de origem das mais conhecidas do mundo da cultura pop, tão em evidência após a trilogia de filmes iniciada no excelente Batman Begins, de Christopher Nolan, e brinca com as expectativas do público de forma única.

Por outro lado, o questionamento sobre o passado dos personagens acaba tendo maior valor na narrativa que o próprio desenlace dos acontecimentos em sua vida corrente, algo comum nessas histórias que pretendem mostrar toda a “verdade nunca antes revelada”. O romance não é a história perfeita de Batman, mas está à altura das boas sagas dos quadrinhos e tem tudo para agradar aos entusiastas do Cavaleiro das Trevas.

Classificação

3,5

• Outros artigos escritos por

.