WOLVERINE # 17

Por Zé Oliboni
Data: 1 dezembro, 2006


Título: WOLVERINE # 17 (Panini
Comics
) – Revista mensal
Autores:Wolverine – Mark Millar (roteiro) e John Romita Jr. (desenho);

Wolverine – Ladrão de Almas – Akira Yoshida (roteiro) e Shin Nagasawa (desenho);

Cable & Deadpool – Fabian Nicieza (roteiro) e Patrick Zircher (desenhos);

Madrox – Peter David (roteiro) e Pablo Ramondi (desenhos).

Preço: R$ 6,90

Número de páginas: 96

Data de lançamento: Abril de 2006

Sinopse: Wolverine – O Demolidor está à mercê de Wolverine, mas não pretende se entregar sem luta. Enquanto isso, Elektra enfrenta Gorgon.

Wolverine – Ladrão de Almas – Logan encara as hordas de zumbis de Hana.

Madrox – Enquanto tenta descobrir quem quer matá-lo, Jamie investiga um estranho caso de infidelidade conjugal.

Cable & Deadpool – Wade e Nathan… convertidos?

Positivo/Negativo: Olhando esse arco de Mark Millar na revista do Wolverine, vê-se que ele poderia ter saído em qualquer outro título, inclusive em uma minissérie. Mas publicado dessa forma, tem um certo fundo de ironia.

Enquanto todas as outras revistas da Marvel fazem de tudo para as aparições de Wolverine serem um grande evento, tornando-o um coadjuvante mais importante que o protagonista, nesta história Logan chega a ser ainda menos: ele é apenas um fio condutor de uma excelente história com vários outros personagens em primeiro plano e grande destaque para a Elektra.

Além disso, a história apresenta fantásticas cenas de lutas, muito bem trabalhadas na arte de John Romita Jr. Ele sabe escolher os momentos ideais dos movimentos para potencializar a ação da cena. Nessas histórias repletas de ninjas e acrobatas, consegue sair do óbvio e dar vida às páginas.

Para completar, há o excelente raciocínio de Logan de que as pessoas se preocupam demais com os heróis megapoderosos e não dão o devido valor aos heróis urbanos, sendo que, justamente esses, são os mais perigosos, pois conseguem sobreviver lutando com os próprios punhos, sem depender de armaduras ou artefatos mágicos.

Wolverine – Ladrão de Almas traz a boa notícia que a próxima edição será a última. Esta história tem sido fraca demais e não conseguiu sair dos clichês até agora. Contudo, deu uma melhorada em relação aos números anteriores.

A arte não está tão ruim, parece que Shin Nagasawa está aprendendo aos poucos a desenhar uma história inteira e não apenas fazer painéis. Também teve um dos tradicionais momentos para mostrar como o Wolverine é o cara mais casca-grossa do Universo Marvel, quando um poderoso espírito ancestral do Japão manda lembranças para ele.

Madrox não poderia ser melhor. Cheia de referências à cultura pop e muitas idéias legais bem amarradas em uma trama de mistério que só se complica, é o tipo de revista que o leitor fica esperando ansiosamente pela próxima edição.

Como não poderia faltar nas histórias de Peter David, um humor inteligente marca as investigações desse detetive que, literalmente, vive em conflito consigo mesmo.

Madrox e Wolverine fazem valer a revista, independentemente das outras duas histórias que ocupem o espaço das outras páginas.

Infelizmente, Cable & Deadpool não fecha bem a revista. Sem o humor nonsense, partindo para uma edição mais calma e um pouco irônica, não funciona. Ao menos o desenho é bom. Nada espetacular, mas com bastante atenção aos detalhes, como na cena que Cable desmonta mentalmente uma casa.

 

Classificação:

4,0

• Outros artigos escritos por

.

.

.