WOLVERINE # 19

Por Zé Oliboni
Data: 1 dezembro, 2006


Título: WOLVERINE # 19 (Panini
Comics
) – Revista mensal
Autores:Wolverine – Mark Millar (roteiro) e John Romita Jr. (desenho);

Arma X – Dias de um Futuro Presente – Frank Tieri (roteiro) e Bart Sears (desenho);

Cable & Deadpool – Fabian Nicieza (roteiro) e Patrick Zircher (desenhos);

Madrox – Peter David (roteiro) e Pablo Ramondi (desenhos).

Preço: R$ 6,90

Número de páginas: 96

Data de lançamento: Junho de 2006

Sinopse: Wolverine – Por semanas ele provocou terror entre a comunidade super-humana, causando morte e destruição. É hora de Wolverine se redimir agindo como… agente da S.H.I.E.L.D.

Arma X – Dias de um futuro Presente – Descubra as conseqüências da Guerra dos Programas em um sombrio futuro do universo mutante.

Madrox – A trama vai se complicando à medida que o detetive, que nem é tão bom na sua atividade, vai descobrindo o que aconteceu e percebe que não pode confiar em ninguém, principalmente nele mesmo.

Cable & Deadpool – Nate e Wade unidos para sempre.

Positivo/Negativo: Millar continua surpreendendo nesse novo arco de Wolverine por conseguir um equilíbrio interessante na narrativa. Logan é o centro da trama, mas não é superexposto.

A história é ampla sem se perder, além de ter intriga, tensão e ação na medida. Algo que vale ressaltar é que desde que Millar assumiu ainda não se viu aquele Wolverine tradicional, convencido, machão, o “melhor naquilo que faz”. O autor consegue trabalhar com um outro aspecto do personagem sem ser incoerente.

Como sempre, John Romita Jr. dá um show nas cenas de lutas de artes marciais. Além dos enfoques escolhidos, que dão uma grande agilidade aos movimentos dos personagens, ele tem trabalhado bem com detalhes, como as folhas na primeira seqüência de Gorgon contra os ninjas do Tentáculo.

Depois do final um tanto abrupto da série Arma X, cancelada pela baixa vendagem, Tieri tinha deixado muitas pontas soltas em uma trama bem complexa. Para resolver o problema, a Marvel lançou essa minissérie que, além de retomar as idéias do título, revisita a sombria realidade de Dias de um Futuro Esquecido, idealizada por Chris Claremont no final da década de 1980.

Pelo que se viu até agora, a história pode ficar interessante assim que se desenrolar um pouco mais e algumas dúvidas forem esclarecidas. Contudo, se Tieri mantiver tudo um grande mistério até o último momento, corre-se o risco de ficar demasiadamente confusa.

Apesar de algumas coisas que aconteceram no título Arma X serem citadas em recordatórios, um texto explicativo ou um resumo dos principais fatos ajudariam os leitores que não acompanhavam a revista.

O desenho de Bart Sears é mediano. Apesar de algumas boas cenas, como a primeira página ,dupla ele tem um problema nos rostos, causando algumas distorções estranhas.

Em Madrox, Peter David deixa um pouco o clima noir para seguir o esquema de filmes com mais ação, em que a história começa em um momento crítico e inusitado e depois é retomado tudo que aconteceu até ali.

Esta série vinha caminhando bem, mas começa a ficar cansativa, já deixando o leitor com vontade de ver a conclusão não por estar curioso, mas porque quer que acabe.

Humor é bom, mas Cable & Deadpool perdeu a linha. Não se pode esperar muito de uma série em que, nas primeiras páginas da história, um dos protagonistas literalmente engole e vomita o outro.

 

Classificação:

4,0

• Outros artigos escritos por

.

.

.