WOLVERINE # 7

Por Zé Oliboni
Data: 1 dezembro, 2005


Título: WOLVERINE # 7 (Panini
Comics
) – Revista mensal
Autores: Wolverine – Greg Rucka (roteiro) e Leandro Fernandez (arte);

Mística – Sean Mackeever (roteiro) e Manuel Garcia (arte);

Emma Frost – Karl Bollers (roteiro) e Carlo Pagulayan (arte);

Arma X – Frank Tieri (argumento) e Georges Jeanty (desenhos).

Preço: R$ 6,90

Número de páginas: 96

Data de lançamento: Junho de 2005

Sinopse: Wolverine cai em um dilema quando descobre quem é Rojas.

Arma X – Os ataques da Nação Gene começam a abalar a cidade.

Mística vai atrás do mercador de escravos Vicktor.

Emma Frost descobre que Troy a colocou em uma encrenca maior do que ela esperava.

Positivo/Negativo: O dilema de Wolverine quando descobre que Rojas é uma mulher grávida é interessante. Contudo, o resto da história não é tão bom.

A relação dele com a agente Lathrop está cada vez mais sem sentido. Logan não se esconde dela e ela não define porque está atrás dele.

Os desenhos de Leandro Fernandez deram uma melhorada, principalmente quando Logan perde o controle na casa de Rojas.

Arma X está naquelas edições intermediárias, em que alguma coisa precisa acontecer, mas tem que parar num ponto crucial para gerar suspense para o número seguinte.

Vale a pena pular esta história e ir direto à próxima para descobrir quem são o Agente Zero e Maverick. A volta de Jeanty nos desenhos é a única coisa boa desta edição.

De todas as histórias deste arco de Emma Frost, esta foi a pior. Com a personagem assustada, frágil e com seu destino nas mãos de estranhos, não mostra nada da Emma que conhecemos. Outra aventura que é melhor saltar direto para o próximo número.

Nem Mística está em uma de suas melhores histórias. No geral, a trama é fraca, com um pouco de ação, mas sem empolgar. O único fato relevante é o assassinato de Vicktor pelas mãos de Raven.

 

Classificação:

4,0

• Outros artigos escritos por

.

.

.