YU YU HAKUSHO # 1

Por Marcelo Naranjo
Data: 1 dezembro, 2001

Yu Yu Hakusho #1Título: YU YU HAKUSHO # 1 (Editora JBC) – Revista quinzenal

Autores: Yoshihiro Togashi (roteiro e desenhos).

Preço: R$ 3,50

Data de lançamento: Novembro de 2002

Sinopse: Yusuke Urameshi é um garoto de 14 anos, cheio de defeitos. Briguento, encrenqueiro, não gosta de estudar, fuma escondido e apronta muita confusão, sendo considerado o “terror” de sua escola, temido até pelos professores.

No entanto, algo que ninguém esperava acontece: o rapaz sacrifica a própria vida para salvar um pequeno garoto de um atropelamento.

O espírito de Yusuke, tentando entender o que aconteceu, rememora os fatos que levaram a sua morte, quando Botan, uma guia do mundo espiritual, aparece.

Ela informa ao rapaz que, como aquela atitude dele não era esperada, e nem Deus imaginava que ele faria aquilo, sua morte não estava prevista. Assim, Yusuke fica sabendo que pode ser submetido a um teste para ser ressuscitado.

O jovem não sabe se deve ou não aceitar o teste, mas ao assistir o próprio velório acaba decidindo positivamente. Em seguida, é levado à presença do Sr. Enma, a autoridade que julga as almas.

O teste nada mais é que “chocar” um ovo, neste caso, carregá-lo consigo, até o nascimento de algo que pode ser benéfico ou malévolo, dependendo dos sentimentos de Yusuke.

Enquanto tudo isso se desenrola, outros fatos paralelos acontecem, como a explosão de fúria de Kuwabara, outro rapaz briguento e rival de Yusuke, que sempre apanhava dele e ficou com raiva por causa de sua morte; e a tristeza de Keiko, uma das poucas pessoas que gostavam do garoto.

Yusuke consegue contatar Keiko através de sonhos, pedindo para não deixar cremarem seu corpo, o que ela faz.

No fim, ele acaba encarnando por meia hora em Kuwabara, para falar a Keiko que vai voltar em breve.

Positivo/Negativo: Normalmente os primeiros capítulos dos mangás publicados no Brasil, com algumas exceções, são muito morosos. Mas Yu Yu foge a regra: esse episódio de estréia da saga é muito interessante, com situações curiosas e mesclando bom humor com cenas tristes, sem chegar a ser piegas.

Também é difícil não simpatizar com o herói da história, um “canalha” de bom coração.

Os desenhos não chegam a surpreender, estando dentro da qualidade nipônica que aparece em mangás de sucesso.

Ponto positivo para a JBC, neste mangá que promete bastante. E um dos poucos títulos com preço abaixo dos 4 reais nas bancas.

De negativo, alguns balões com textos fora de centro, às vezes as letras “vazam”, e na página 15 consta um “oridinário” no lugar de ordinário.

Outro problema é, no final da edição, um “Quem é Quem” dos personagens, que revela até demais o que deve acontecer nas futuras edições. Quem não gosta de saber nada antes da leitura, não vai curtir.

Consta ainda uma matéria sobre a obra, e um texto do autor.

Classificação:

4,0

• Outros artigos escritos por

.

.

.