Zetman # 1

Por Rodrigo A. Machado
Data: 3 julho, 2015

Zetman # 1Editora: JBC – Revista mensal

Autor: Masakazu Katsura (roteiro e arte).

Preço: R$ 17,50

Número de páginas: 248

Data de lançamento: Junho de 2015

Sinopse

Jin, um garoto de rua criado por um homem que denomina seu avô, vive em meio aos mendigos. Possui uma marca em sua mão, a qual o velho homem pede para que o jovem esconda com uma faixa.

Apesar da inocência, o menino possui força sobre-humana, e ajuda as pessoas na cidade em troca de dinheiro, embora nem sempre recaba. Jin não sabe, mas seu avô esconde segredos para protegê-lo.

Mas tudo muda quando homens bem vestidos procuram pelo garoto, ameaçando o que o velho tanto mantém oculto. Enquanto isso, assassinatos inexplicáveis assolam a cidade.

Qual o segredo de Jin? Qual sua ligação com o assassino? Quem são essas pessoas que os procuram?

Positivo/Negativo

Zetman é um mangá de Masakazu Katsura, de DNA² e Vídeo Girl Ai. Ao menos no começo, a trama difere de outros títulos do autor, que costuma inserir pitadas de romance.

Dá pra notar que Katsura é fã de quadrinhos de super-heróis, pois a semelhança na capa deste primeiro volume com um certo Homem-Morcego é inegável. E a história não fica longe disso, pois o protagonista tem um poder descomunal e quer ajudar as pessoas, apesar de pedir dinheiro em troca do pequeno favor.

O roteiro tem uma narrativa dinâmica, num bom ritmo e, a cada página, o leitor é instigado a saber o que vai acontecer a seguir.

E são muitos acontecimentos precisando de explicações, o que deve sustentar a trama nos seus próximos volumes.

A arte tem um quê de realismo, quando se trata do visual dos personagens, e isso combina com o enredo. Apesar disso, o autor não abusa de detalhes. Os cenários, por exemplo, mesmo sendo bem caracterizados, não são desenhados para parecerem reais. O leitor perceberá que, em algumas situações, eles nem aparecem nos quadros.

Além do bom desenvolvimento dos personagens, as cenas de lutas merecem destaque. Os desenhos caracterizam os movimentos das ações e transmitem a emoção que as cenas pedem.

O preço está salgado, acima da média dos mangás, ainda mais porque o formato é um pouco menor que as publicações atuais das editoras. Mas vale salientar que a revista tem algumas páginas coloridas e quase 30 páginas a mais, em relação à média usual, de 220.

Zetman estreia causando boa impressão. História bem contada e ótimos desenhos que prendem a atenção do leitor.

Classificação

4,0

• Outros artigos escritos por

.