Zonzo

Por Rodrigo Scama
Data: 20 abril, 2016

ZonzoEditora: Mino – Edição especial

Autor: Joan Cornellà (texto e arte).

Preço: R$ 35,90

Número de páginas: 56

Data de lançamento: Fevereiro de 2016

Sinopse

Um álbum com histórias nonsense de uma página produzidas pelo espanhol Joan Cornellà e que ficaram famosas em redes sociais e na internet.

Positivo/Negativo

Sem noção. Politicamente incorreta. Nonsense. Nojenta. Infame. Essas são algumas das definições que podem ser dadas à obra de Joan Cornellà. Seus personagens sempre estão sorrindo, com uma expressão de felicidade que destoa de seus destinos cruéis.

Já na primeira história, há uma menininha chorando que é gentilmente assistida por um senhor que dá a ela alegria: em forma de cocaína injetável. E com esta pegada crudelíssima e nefasta, o álbum se forma. Se você, leitor, tem problemas relacionados às mais diversas formas de violência ou ao nonsense extremo, não compre este álbum.

Mas se acha interessante uma estética diferenciada e uma proposta de humor radical, este livro pode ser para você.

Falar mais dos roteiros estragaria o prazer da leitura, então cabe dizer que os desenhos são todos como o da capa da publicação, com os mesmos tons pastéis de colorização e sempre divididos em páginas de seis quadrinhos.

Também é importante alertar ao leitor que não há balões de fala ou mesmo onomatopeias. Todas as histórias são mudas e se valem principalmente da expressividade das ações que ocorrem com os personagens. E da violência, claro.

Simplesmente todas as HQs são violentas. Em algumas apenas, no nível psicológico, mas a maioria é física mesmo. Há um abuso de sangue, vísceras e ideias idiotas. Não raro também os personagens sorriem ao se mutilar ou matar outra pessoa.

Sim, é um humor incômodo.

Classificação

3,5

.

Compre Zonzo aqui!

• Outros artigos escritos por

.

  • Fish

    Fico minutos tentando entender o que ele quer dizer com cada tira.