A quadrinização inacabada de um clássico dos Beatles: a saga continua

Por Marcus Ramone
Data: 24 março, 2015

Página de Yellow SubmarineTudo começou em 1999, quando o quadrinhista Bill Morrison, fã de carteirinha dos Beatles, recebeu um convite da Dark Horse Comics para produzir uma HQ muito especial: a adaptação em quadrinhos do cultuado Yellow Submarine, filme do quarteto de Liverpool lançado em 1968.

Já existia uma HQ do psicodélico submarino amarelo, publicada pela Gold Key antes do lançamento do filme e que por isso mesmo não seguia o roteiro do longa-metragem. Assim, a intenção da Dark Horse era realmente adaptar aquela produção cinematográfica.

Mais do que isso, a graphic novel deveria ser lançada ao mesmo tempo em que o DVD de Yellow Submarine chegaria às lojas. A ideia, também, era criar uma nova frente de licenciamento que incluiria action figures da McFarlane Toys (lançados em 2004) e outros artigos de memorabilia.

O projeto, porém, não vingou. Apenas o DVD foi lançado. A HQ de Morrison teve apenas 26 de suas 48 páginas concluídas, muitas das quais já com a contribuição de Chris Ungar e Nathan Kaen no letreiramento e na colorização, respectivamente.

Segundo Morrison afirmou em uma entrevista concedida ao site CBR News, em 2006, o boato que corria era que o ex-Beatle George Harrison abortara o projeto por um simples motivo: sua empresa, também chamada Dark Horse, poderia ser confundida com a editora e malvista caso a HQ não alcançasse sucesso de público e crítica. “Mas eu penso que isso foi apenas boato”, disse o quadrinhista.

O motivo oficial, porém, é que a Apple, licenciadora da marca Beatles, desqualificou os quadrinhos como produto de merchandising. Bill Morrison divulgou na imprensa algumas das páginas da HQ inacabada. “Sou um grande fã dos Beatles e esse projeto significa muito para mim”, disse o artista.

Desde 2006, ele luta para “forçar” a Dark Horse a sensibilizar a Apple para liberar a produção da graphic novel. “Quem sabe, se outros fãs da banda souberem disso tudo, possam bombardear a Apple com e-mails”, sugeriu Morrison, na época.

E lá se vão quase dez anos desde que o Universo HQ divulgou pela primeira vez esta notícia. Até hoje, o máximo que Bill Morrison conseguiu foi expor os originais das páginas de Yellow Submarine em alguns eventos de arte.

Página de Yellow Submarine

Página de Yellow Submarine

• Outros artigos escritos por

.

.

.