Como fazer um release para divulgar sua história em quadrinhos

Por Marcelo Naranjo
Data: 12 dezembro, 2017

O Universo HQ divulga quadrinhos desde o ano 2000. E, para fazer as notícias sobre novidades (em especial lançamentos e eventos de quadrinhos nacionais e independentes), dependemos das informações enviadas pelos autores – ou pelas editoras.

E, acredite, muitas vezes recebemos e-mails com informações insuficientes para divulgar o produto (seja uma revista, álbum, site, evento de lançamento, página de Facebook etc.).

Assim, surgiu a ideia de colocar online um roteiro extremamente simples e objetivo para divulgar sua HQ, conosco ou com outros sites ou mídias. Vamos lá.

Primeiro: a melhor ferramenta para isso, até que se prove o contrário, é sempre o e-mail. E você pode enviar para várias pessoas ao mesmo tempo! Só lembre-se de colocar os endereços no campo de cópia oculta (CCO), porque sempre tem quem dê um “responder para todos”, e muita gente não curte ter seu e-mail disseminado indiscriminadamente.

Os dados. Sempre coloque no seu texto o formato da edição, número de páginas, preço e informe se o título tem capa dura ou papel especial, se for o caso. São informações importantes para o leitor.

Quem é o autor (ou autores)? Quem fez o roteiro, a arte interna, a capa? Coloque o nome de todo mundo – sobrenome incluso. Minibiografias ajudam bastante.

A sinopse (ou o resumo da sua história). Aqui, vale o bom senso. Não é para contar a trama toda. Uma linha só também não auxilia tanto. O ideal é algo entre dois e três parágrafos, evitando os famosos spoilers, claro. Quem não gosta de um pouco de suspense?

Não esqueça o contato. Ele é fundamental. Como o leitor vai comprar a obra, se não encontrar o autor? Pode ser por um endereço e-mail, pela página oficial na Internet, por uma página do Facebook. Deixe isso claro.

Imagens, sempre! HQ precisa ter imagens! Lembre-se disso. Mas não todas elas! Envie sempre a capa com boa resolução, e algo entre três até seis páginas internas, se achar que vale. Só tome cuidado com o tamanho dos arquivos! Para veículos de internet, eles não precisam estar em resolução de impressão (300 dpi) – até 120 dpi está ótimo. Evite e-mails com mais de 2 megas. Se ainda assim preferir arquivos grandes, coloque links para download.

No caso de eventos, o horário e o endereço são fundamentais. Além, é claro, da imagem de um cartaz, pôster ou convite. Para quadrinhos virtuais, valem todas as dicas acima.

Nosso e-mail é contato@universohq.com.

Ou pode enviar diretamente para naranjo@universohq.com, se preferir.

É isso. Esperamos ter ajudado!

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Canoa Furada

    Muito bom, com certeza uma forma de ajudar na profissionalização do meio.

    E vocês são muito legais, na vida real é não e pronto (quando respondem).

  • Luciano Félix

    Mais uma vez, veio a calhar! Valeu, Naranjo!

    • Marcelo Naranjo

      Fico feliz que o texto ajudou!

  • Henrique Brum

    Muito bom, obrigado Naranjo!

    • Marcelo Naranjo

      Que é isso! ;-)

  • Marcelo Naranjo

    Exato! Valeu!

    • andrevazzios

      Acho que vi o senhor passando pelo Alley, mas Sr. Sidão ainda não fez as honras, então não quis incomodá-lo. Na torcida pelo Confins. Merecem.

  • Marcelo Naranjo

    Imagina! E já estão chegando releases, olha que legal! ;-)

  • Marcelo Naranjo

    Feliz de ajudar, obrigado! ;-)

  • Wilski Barbosa

    Seria uma boa vocês indicarem canais de youtube que dêem dicas da produção e divulgação de quadrinhos.
    Inclusive têm um, Ale Presser, que tem um vídeo justamente sobre release para divulgação.

  • Keith Moore

    Fugindo do tema do tópico, mas nem tanto rsrsrs, sou roteirista e gostaria de conhecer ilustradores para trocar ideias sobre projetos, porém nunca encontrei um espaço com essa finalidade. Alguém saberia me indicar um site, fórum, grupo no face ou algo do tipo?
    Valeu e um ótimo 2018 pata todos!!!

  • [Better Call Harvey]

    Boa

  • [Better Call Harvey]

    Cara, o guia é pra quadrinho independente… você tem autores/roteiristas/desenhistas amadores, que não manjam dessa veia comercial pra divulgar seu trabalho.

    Quando o cara ta numa editora grande fica fácil, tem alguem la dentro que faz esse trabalho pro autor, agora quando se esta por conta própria é diferente.

    É bem bacana dar um norte pra quem ta começando! Até porque ninguem nasceu sabendo e ninguem é obrigado a saber de tudo o tempo todo.

  • Adriano Leonardo Ribeiro Lima

    Muito oportuno esse esclarecimento! Tenho um trabalho pronto para ser divulgado e veio em excelente hora essa postagem!