Brad Barron, personagem da Sergio Bonelli Editore, chega ao Brasil pela Graphite Editora

Por Samir Naliato
Data: 19 agosto, 2019

Mais um personagem da Sergio Bonelli Editore está chegando para fazer companhia ao Tex, Zagor, Dylan Dog, Júlia Kendall, Ken Parker, Dampyr, Mister No, Nathan Never, Nick Raider e outros.

Graphite Editora publicará, pela primeira vez no Brasil, a série Brad Barron. O projeto já está disponível para apoio no Catarse.

Brad Barron – Volume 1 (formato 16 x 21 cm, 312 páginas, capa cartonada) reunirá as três primeiras edições originais italianas, com roteiro de Tito Faraci e arte de Bruno Brindisi.

O personagem-título é um homem como tantos outros que, no dia em que a Terra é invadida pela terrível raça alienígena Morb, vê as pessoas mais importantes de sua vida serem levadas: sua esposa Glória e sua jovem filha Lucy. Ele é um cientista, professor de biologia e autor de um tratado sobre a hipótese de vida extraterrestre, a qual acaba comprovando, na própria pele, contra a sua vontade.

É também é um ex-soldado veterano, que lutou com o exército dos Estados Unidos, durante a Segunda Guerra Mundial. Participou do desembarque aliado na Normandia, ganhou duas medalhas por bravura, uma cicatriz permanente no rosto e muitas memórias dolorosas gravadas em sua alma.

Brad Barron é um prisioneiro – o número 9 – uma das cobaias favoritas dos Morb: tenaz, indomável, quase incontrolável e, portanto, particularmente interessante para os estudos conduzidos pelos cientistas extraterrestres.

Um lobo solitário em busca de liberdade, tanto para si quanto para um mundo esmagado por uma raça alienígena, determinada a transformá-lo numa colônia.

Para ver mais detalhes do projeto, ver os planos disponíveis, as recompensas programas e apoiar, clique aqui.

Veja aqui o review do Universo HQ para a primeira edição italiana.

Brad Marron - Volume 1

 

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • ARQUEIRO VESGO

    Gostei da sinopse e já quero.

  • Roberto Sombra

    Após ler o Tex gigante “Capitão Jack” e ”O garoto raptado/justiça sem castigo” de Tito Faraci, virei um fã instantâneo do roteirista. Espero que ele esteja afiado nos roteiros de Brad Barron.

  • Blacksad.CE

    Se é Bonelli, é bom.

  • Gustavo

    Mais uma iniciativa de trazer Bonelli pro Brasil é sempre interessante. Vou apoiar, espero que dê certo.