DC e Marvel brigam pela liderança, mas mercado tem queda de vendas após sete anos

Por Samir Naliato
Data: 15 janeiro, 2018

Os dados das vendas de quadrinhos nos Estados Unido em dezembro de 2017 foram divulgados pela distribuidora Diamond, e está confirmado: 2017 é oficialmente o primeiro ano de quedas nas vendas desde 2011, quando a DC Comics tomou a iniciativa dos Novos 52, o que causou uma onda de aumento nos números.

Desde então, ano a ano, o mercado vivia um período de crescimento e editoras realizavam ações que surfaram neste momento aparentemente positivo, como a Nova Marvel e Renascimento.

Desta vez, entretanto, as coisas mudaram, e o mercado retraiu 10% em relação a 2016.

Assim como no mês anterior, as rivais DC e Marvel continuam líderes absolutas, e disputam cabeça a cabeça a primeira colocação. Por pouca diferença, a DC foi a que mais arrecadou, totalizando 34,54% do total. A Marvel somou 33,8%. Depois, aparecem Image (8,69%), IDW Publishing (3,92%), Dark Horse (2,69%), Boom! (2,28%), Dynamite (2,08%) e Oni Press (1%).

Quando o assunto é quantidade de edições vendidas, a Marvel aparece no topo com 38,81%, seguida de perto pela DC com 37,65%. Depois, vêm Image (7,2%), IDW (2,92%), Dark Horse (2,06%), Boom! (1,98%), Dynamite (1,34%) e Valiant (1,08%).

A revista mais vendida do mês foi Doomsday Clock # 2. A DC teve seis títulos no Top 10, sendo as outras quatro da Marvel. Confira abaixo as 20 mais vendidas.

Posição
Título
Editora
1
Doomsday Clock # 2
DC
2
Dark Nights: Metal # 4
DC
3
Phoenix Resurrection: The Return of Jean Grey # 1
Marvel
4
Batman # 36
DC
5
Batman # 37
DC
6
Batman: White Knight # 3
DC
7
Amazing Spider-Man: Venom Inc Alpha # 1
Marvel
8
Marvel Two-In-One # 1
Marvel
9
Hawkman Found # 1
DC
10
Amazing Spider-Man # 792
Marvel
11
Star Wars # 40
Marvel
12
The Walking Dead # 174
Image
13
Amazing Spider-Man # 793
Marvel
14
Detective Comics # 970
DC
15
Detective Comics # 971
DC
16
Star Wars: Darth Vader # 9
Marvel
17
Batman/Teenage Mutant Ninja Turtles II # 1
DC
18
Star Wars: The Last Jedi: Storms Of Crait # 1
Marvel
19
Weapon X # 12
Marvel
20
Superman # 37
DC

.

Dentre os encadernados e graphic novels, o destaque foi Saga – Volume 8, da Image. Veja:

Posição
Título
Editora
1
Saga: Volume 8
Image
2
Batman Volume 4 – The War of Jokes & Riddles!
DC
3
Star Wars Volume 6: Out Among the Stars
Marvel
4
Batman: Detective Comics Volume 4 – Deus Ex Machina
DC
5
Black Hammer Volume 2: The Event
Dark Horse
6
Justice League vs. Suicide Squad
DC
7
Shirstless Bear-Fight
Image
8
Deadly Class Volume 6
Image
9
Venomverse
Marvel
10
Rick and Morty Volume 6
Oni Press

.

Doomsday Clock # 2 Saga - Volume 8

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Triste isso.

  • Marcio Freitas Camillo

    Dou mais dez anos para os quadrinhos de super-heróis entrarem em total decadência. Anotem aí.

    • FINASTERIDO

      Isso ja aconteceu nos anos 90. A preocupação com a quantidade faz com que o trabalho regular seja bem medíocre no mundo das HQ.

    • EX-AID

      a Disney destruiu a Marvel. os SJW tambem estão ajudando…

  • Gabriel

    Hoje os quadrinhos de super-herói são apenas workshop pro cinema.

  • Canoa Furada

    Legal ver a Hq do “Quarteto” nesse Top10. Relevando que seja mais uma #1.

    Destaque pra TWD fora mas perto do Top10, e nesse momento não sei se a série ajuda ou atrapalha. Hehe, brincadeira.

    Legal ver Saga, uma HQ apenas HQ, no Top encadernados.
    E o hype de Rick and Morty dando frutos.

  • Enquanto o nível das HQs continuarem tão baixo assim, a tendência é despencar as vendas cada vez mais.

    Eu mesmo, de super-heróis, só compro encadernados de materiais antigos… Gastar dinheiro com essas aberrações atuais é que não dá, né?

    • FINASTERIDO

      exato. Eu só compro materiais antigos ou algo que chame muita a atenção. Mas absolutamente nada mensal.

    • Acho que a tendência é o encadernado. Em algumas décadas vai ficar provado que aquilo que deveria sido “Terra Um” [histórias fechadas, anuais de 68-84 páginas] é a tendência do mercado planetário. Funciona perfeitamente com o Velho Mundo.

    • EX-AID

      eu ia comentar isso. caiu porque o material atual é horrivel. como é possivel Tom King no Batman ser tão badalado? se esse é o maximo então vemos que a coisa vai despencar mais ainda. ideologias politicas e politicamente correto estão acabando com a industria de quadrinhos!

    • Canoa Furada

      Curioso que vendas altas não é atestado de qualidade, mas vendas baixas automaticamente é atestado de falta de qualidade.

      “Não leio, não gosto, não é bom”.

  • FINASTERIDO

    Desde os anos 60 os super-herois passaram a ganhar uma notoriedade cada vez maior. Hoje, as mitologias criadas nas décadas de 60, 70 e 80 servem de base para o multmilionário mainstream do cinema. No entanto, esse mesmo sucesso revela um esgotamento do mercado tradicional no que se refere a novas ideias para o tema. O que existe na DC atualmente são recriações de multiversos, com diversas mega-sagas e trocentos herois envolvidos. Do lado marvel, a coisa não é diferente, basta ver a infinidade de personagens mutantes, ou de crises Infinitas (aliás, esse é um bom título para a situação dos quadrinhos).
    Deixando de lado a nostalgia, não há nada de triste nisso. Quadrinhos são um negócio rentável, nada mais. E como todo produto, há uma fase de desgaste, como já aconteceu nos anos 90. Cada vez que Alan Moore ou Grant Morrisson aparece, muita gente pensa logo em algo fabuloso, como Watchmen ou Homem Animal. Mas, se até esses ‘monstros’ produzem coisas como Multiverso e Providence, o que se pode esperar? Essa questão comparativa é tão emblemática que muitos disseram que PROVIDENCE seria um Watchmen mais sombrio etc. Balela, é apenas uma obra rebuscada, hermética e que parece ter sido escrita apenas para atender anseios pessoais de Moore. É muito chata.
    Pensar em algo novo nos quadrinhos é ideia velha. De certa forma, parece que tudo já foi tentado.

  • ARQUEIRO VESGO

    Sim. Steven Spielberg já previu isso. Ele comparou os filmes de super-heróis com a decadência dos filmes de faroeste.

    • FINASTERIDO

      Spielberg não pode falar nada… ele é um ótimo exemplo de algo datado. E foi nos anos 80 que construiu sua fama. Hoje é só mais um entre tantos outros cineastas.

  • Eu tenho 40 mas não sou barrigudo nem moro com a mãe… Ah tá, acho q é por isso q não acompanho e nem gosto dessas megas power super sagas Marvel/DC…