Desenhista Fernando Peniche fala sobre os quadrinhos do Neymar Jr., que chegam ao Brasil pela Mythos

Por Samir Naliato
Data: 27 dezembro, 2019

Como o Universo HQ noticiou, a Mythos Editora está lançando, em parceria com a Fan the Flame Comics, a edição Neymar Jr. Apresenta – Inked – A arte ganha vida, reunindo o primeiro arco de histórias dos quadrinhos digitais do jogador de futebol brasileiro.

O projeto foi criado por Jason Burns, que assina o roteiro, e houve pré-lançamento na CCXP 2019 com a presença do desenhista mexicano Fernando (Fero) Peniche.

A edição já está à venda no site da editora e na Amazon Brasil, com frete grátis para usuários Prime.

O UHQ conversou com Fero sobre o seu trabalho em Inked durante o evento, e ele falou do desenvolvimento no projeto, a criação deste novo mundo, o que os fãs podem esperar das histórias e mais.

Fernando Peniche

“Eu estava trabalhando com o Jason Bruns antes, e ele se envolveu com a equipe do Neymar para produzir este quadrinho. Aí me perguntou se eu podia fazer alguns sketches e leyouts para o projeto. Eles viram alguns dos meus desenhos e pediram pra eu ilustrar tudo”, relembra o artista, que não sabia exatamente como seria a história quando foi convidado.

“No começo eu pensei que seria sobre futebol. Eu não tinha tanta certeza se queria fazer um quadrinho de esportes porque é muito difícil desenhar todos os personagens, jogadores, estádio, público, etc… mas aí Jason me falou o que realmente seria, com os poderes e as tatuagens, e achei bem interessante. Um dos primeiros desenhos que fiz foi com a tatuagem do leão saindo da pele do Neymar, e gostei muito da ideia”, explicou.

A história apresenta o personagem Junior, com as feições de Neymar. Suas tatuagens são feitas com uma tinta especial que faz com que os desenhos em seu corpo se manifestem e ganhem vida. O desafio começa com a busca por sua irmã, que foi levada por um cartel misterioso que tem ligações com elementos sobrenaturais. A partir daí, começam os desafios com muitas aventuras e uma jornada de autoconhecimento.

“Este volume da Mythos traz o primeiro arco de histórias e reúne quatro edições. Começa com o Neymar, mas há toda uma história e um universo maior de personagens que vem depois, com suas próprias tatuagens e seus próprios poderes”, revela. “Na verdade, a medida em que a história progride, eles se juntam para enfrentar um perigoso adversário”.

A fase inicial do projeto contou com grande envolvimento da equipe do jogador.

“Eles se envolveram bastante para que o personagem realmente se parecesse com o Neymar, mas depois nos deram mais liberdade para para fazermos nosso trabalho. Eu sei que ele lê os quadrinhos e faz sugestões, mas não diretamente pra mim. Há uma equipe com a qual eles sempre conversam”, revelou.

Como o desenhista e o escritor já se conhecem, o trabalho flui sem problemas. “Jason já tem as histórias e me manda na medida em que eu termino cada edição. Ele já é muito bom escrevendo, então tento colocar mais movimento nas cenas de ação e faço algumas sugestões. Ele é bem aberto para essa troca de ideias”.

Neymar Jr. Apresenta - Inked - A arte ganha vida Página de Neymar Jr. Apresenta - Inked - A arte ganha vida

Com o mote de tatuagens que ganham vida, os leitores se perguntam o que pode aparecer nas próximas histórias, já que Neymar tem várias tatuagens, incluindo uma do Batman e outra do Homem-Aranha.

“Infelizmente tem questões de direitos autorais envolvidos aí, mas seria legal, não seria? Pensa só no Homem-Aranha e o Batman ganhando vida!”, imagina Fernando. “Espero que os leitores deem uma chance pra este projeto. Podem pensar que é sobre esportes e, se não gostarem do assunto, não terão interesse em ler. Mas as histórias são boas e, se derem uma chance, vão gostar”.

Estas e outras aventuras são lançadas digitalmente em inglês, espanhol e português no site Neymar Jr. Comics. Assim, outros capítulos já estão disponíveis. O que os leitores podem esperar nas próximas aventuras?

“O segundo arco é muito legal porque envolve lendas brasileiras, monstros da cultura popular como Mula sem Cabeça e vários outros. Tive que pesquisar bastante e foi muito interessante, pois eu não conhecia”, revelou.

Fernando Peniche terminou o papo falando sobre sua experiência na CCXP e sua visita ao Brasil.

“É a segunda vez que venho ao Brasil e à CCXP. É incrível, não consigo descrever toda essa gente se reunindo para celebrar os quadrinhos e cinemas. Pra mim é uma grande experiência e espero voltar outras vezes. Cada vez aprendo um pouco mais, e estou adorando”, finalizou.

Neymar Jr.

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Canoa Furada

    Pior que essa idéia de tatoos ganhando vida é um bom ponto de partida pra histórias. E o preço tá mais coerente que muita coisa da Panini. Enfim, esgotei todo meu estoque de pensamentos positivos. Apenas não.

  • Alessandro Souza

    Triste. Decadência total da Mythos.

  • Blacksad.CE

    Por que mesmo essa histeria? O lançamento disso (que passo longe!) vai ser feito em detrimento de algum outro “sério”? Mythos é uma empresa como outro qualquer, pessoal tem conta pra pagar como todo mundo. Falar em boicote muitíssimo mais fácil fazer com que cortem algo do nosso interesse (Bonelli, Gold Editon, etc) do que algo que vende independente de qualidade – é como falar deixar de comer no restaurante conceituado fosse afetar as vendas do McDonald’s. Uma cozinha não interfere na outra, mas o caixa gerado é muito bem vindo.

  • Nick Ventura

    Essa revista vai cair… Hahaha

  • Marquito Maia

    Parafraseando o dramaturgo alemão Bertolt Brecht: “Infeliz a nação que precisa de heróis.”

  • grinduniverse

    Isso me lembra um episodio da serie: “A ultima loja de discos” do Allan Sieber, tem um disco do Seu Jorge Vercillo que encalhou na loja por 10 anos e foi levado pela CIA para torturar membros da Alcaeda…