Divulgados os selecionados do ProAC 2016

Por Samir Naliato
Data: 30 setembro, 2016

Diário Oficial divulgou hoje, dia 30 de setembro, os projetos que serão contemplados pelo ProAC – Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo, no Concurso de Apoio a Projetos de Criação e Publicação de Histórias em Quadrinhos no Estado de São Paulo, em 2016.

ProAC

Este ano, o número de contemplados caiu para 12 projetos (em 2015, foram 20), sendo no mínimo 6 de outras cidades do Estado de São Paulo, sem contar a capital. Cada um deles ganhará 40 mil reais para o material ser publicado. São eles, sem qualquer ordem classificatória:

Projetos vencedores da capital

Angola Janga, de Marcelo D’Salete;

A noiva, de Eric Jean Peleias;

Rei sem lei, de Artur Fujita;

Nas Flores, de Christopher Paiva da Silveira;

O espelho e o cadafalso, de Alcimar Mendes Frazão;

Zeppelin, de Ricardo Antunes.

Projetos vencedores de outras cidades do Estado

Reparos, de Abraão Barbosa Fófano;

Monstruário, de Mario Vitor Gouveia Cau;

O sinal, de Walmir Americo Orlandeli;

Semilunar, de Camilo Antonio Bertozo Solano;

Uma estrela na escuridão, de André Bernardino;

Desastres ambulantes, de Romildo Carlos Ferreira.

.

Vale frisar que os projetos selecionados só receberão a verba após a análise da documentação que também foi enviada no momento da inscrição. Caso haja algum impedimento, o candidato perde a vaga, que é herdada por um dos suplentes. Este ano, foram indicados 12 suplentes (descritos abaixo por ordem de classificação), para o caso de algum titular ser desclassificado.

Projetos suplentes da capital

Cachorro pra cachorro, de Rodrigo De Pieri Fernandes;

Labirinto, de Thiago Souto Pereira;

O maestro, o cuco e a lenda, de Wagner Willian Menezes de Araújo;

Justine, de Marcelo Ruis Vargas Martinelli;

Oli e o Quincon, de Carolina Avelino Cardoso;

Karma, de Rafael de Oliveira.

Projetos suplentes de outras cidades do Estado

Kombi 95, de Thiago Daniel Arruda Cruz;

Na imensidão do vazio, de Sergio Augusto Chaves Sobrinho;

Janux Lups, de Priscilla Judith Camacho;

Véi, Quase nada a perder, de Sérgio Ribeiro Lemos;

3 crânios, de Weberson Rodrigues Santiago;

Samba/Rock, de Rodrigo Piovesan.

.

A comissão deste ano foi presidida pelo quadrinhista e cartunista Willian Hussar e teve como demais integrantes: Tatiana de Souza Duarte Santos (da Secretaria de Cultura de São Paulo), José Alberto Lovetro (o Jal, organizador do Troféu HQ Mix), Sidney Gusman (editor da Mauricio de Sousa Produções e editor-chefe do Universo HQ) e Alexandre Silva (editor da Pearson e organizador do Prêmio Angelo Agostini).

• Outros artigos escritos por

.