Faleceu Toninho Mendes, editor da Circo, Chiclete com Banana e outras publicações

Por Samir Naliato
Data: 23 janeiro, 2017

No último dia 18 de janeiro, faleceu Antônio de Souza Mendes Neto, aos 62 anos, em decorrência de um acidente doméstico, no qual caiu e bateu com a cabeça. Ele morreu a caminho do hospital.

Toninho Mendes, como era mais conhecido, era editor e trabalhou em famosas publicações nacionais de quadrinhos. Nascido em 30 de abril de 1954, em Itapeva/SP, se envolveu com produção gráfica na década de 1960, numa escola de desenho.

Após trabalhar em alguns jornais alternativos e editoras, fundou a cultuada Circo Editorial em 1984, onde comandou títulos como Circo, Chiclete com Banana, Geraldão e Piratas do Tietê, marcos no mercado nacional. Toninho abriu espaço para talentosos autores brasileiros, como Angeli, Laerte, Glauco e Fernando Gonsales.

Nesses títulos, apareceram personagens emblemáticos, como Bob Cuspe, Rê Bordosa, Skrotinhos, Níquel Náusea, Rigapov, Mara Tara e Los Três Amigos. Chiclete com banana Especial # 1 Rê Bordosa, a morte da porralouca, por exemplo, vendeu 100 mil exemplares.

Toninho Mendes

Após o fim da Circo, Toninho trabalhou no Bank de Boston, até voltar aos quadrinhos, no início dos anos 2000, numa parceria com a Devir para republicar materiais clássicos. Em 2010, fundaria outra editora, a Peixe Grande.

Nesse novo projeto, focou em HQs eróticas, como Quadrinhos Sacanas, que reunia histórias do gênero publicadas originalmente entre as décadas de 1950 e 1980, e Quadrinhos Sujos. Também lançou O Vira Lata, republicando histórias produzidas especialmente para os detentos do Carandiru entre 1993 e 2000.

Um dos últimos trabalhos de Toninho Mendes foi Humor Paulistano – A Experiência da Circo Editorial 1984-1995 (Sesi-SP, 2014), livro que comemora os 30 anos da Circo Editorial reunindo algumas das HQs mais emblemática da editora. Clique aqui para ler um review da obra.

Além dos quadrinhos, Toninho Mendes também era apaixonado por poesias.

Sua perda foi sentida e lamentada por diversos autores e editoras, que se manifestaram em redes sociais. O enterro aconteceu em 19 de janeiro, no cemitério Parque dos Pinheiros, Zona Norte de São Paulo.

Chiclete com Banana # 1Circo # 1

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • VAM!

    Olá, Samir. Bem vindo das férias.

    Toninho Mendes, esse merecia ser chamado de editor.

    Contribuiu de forma ímpar para alavancar o mercado nacional e hoje tão consagrados, artistas.

    A morte é inevitável pra todos, mas a sua partida foi muito precoce.

    Descanse em Paz.
    VAM!

  • Dyel Dimmestri

    É uma lástima. Mais do que um editor,Toninho Mendes foi uma figura IMPORTANTÍSSIMA da história das HQs no Brasil.Ele partiu justamente no mês em que elas são celebradas (30 de janeiro -dia da HQ nacional ).
    A Circo editorial foi um verdadeiro GRITO DE LIBERDADE em um país que estava se libertando dos grilhões de uma ditadura.

  • Giulianno De Lima Liberalli

    É uma grande perda para o universo dos quadrinhos nacionais, muita coisa boa nos foi trazida graças ao trabalho desse profissional. Sentimos falta de mais pessoas como ele, a CIRCO marcou minha adolescência e me fez ficar fã de grandes nomes como Angeli, Laerte, Glauco, Marcatti, Luiz Gê e outros grandes mestres do cartum brasileiro.

  • Alessandro Souza

    E o ano começou bem…

  • luiz carlos tavares

    que lástima. começamos bem o ano. Estas revistas citadas foram as melhores produzidas no Brasil até hoje(junto com a Spektro revista de terror publicada alguns anos antes.) Toninho realmente contribuiu muito para nossas hqs.

    • Stephan

      Não nos esqueçamos do Mestre Zalla, com suas clássicas Calafrio e Mestres do Terror, dois títulos que também marcaram época.

  • Jason Braun

    Grande perda para o quadrinho nacional. Mas também para todos que, como eu, foram impactados e influenciados pelas obras que ele editou. A editora Circo fez parte da minha história, e tenho certeza de que isso também é verdade para muita gente. Mas é da vida. Agora o Toninho vai para outras paragens, contar uma nova história. Vá em paz, Toninho.

  • Andre Martines

    tem essa entrevista com ele! demais!
    https://youtu.be/Q3U8G6U7S34