Brasileiro Francisco Martins está entre os indicados do Prêmio Eisner

Por Sérgio Codespoti
Data: 17 abril, 2014

Frank MartinMuitos leitores já viram o trabalho de Francisco Martins em revistas da Marvel, Image e DC Comics, mas poucos sabem que ele é brasileiro.

Francisco Martins de Souza Junior, mais conhecido pelo pseudônimo Frank Martin, foi indicado ao Prêmio Eisner de 2014, na categoria Melhor Colorista, por seu trabalho na revista East of West, da Image Comics. O título tem enredo de Jonathan Hickman (de Vingadores e Quarteto Fantástico) e desenhos de Nick Dragotta.

Nascido na cidade de São Paulo, em 1981, Francisco começou a trabalhar cedo com quadrinhos, aos 18 anos. Sem formação artística tradicional – ele estudou processamento de dados e análise de sistemas –, começou desenhando suas próprias histórias, pois não conhecia ninguém que pudesse ilustrar seus roteiros. Também foi assim que passou a trabalhar como colorista. Em 1998, desenhou para a  Escala, sob a supervisão do editor Franco de Rosa.

Dois anos depois, em 2000, teve a oportunidade de mostrar seu trabalho para Rômulo Soares, um dos diversos agentes de artistas brasileiros no exterior. O trunfo de Francisco era o seu conhecimento de informática e do programa Adobe Photoshop, que era usado para fazer cores digitais.

Bastante modesto quanto ao seu trabalho, Francisco diz que seu mérito para entrar no mercado estrangeiro foi “porque cheguei primeiro e não havia ninguém melhor disponível, apesar de minhas limitações artísticas naquela época”.

Começou a trabalhar imediatamente para as editoras estadunidenses. Inicialmente, ao lado do amigo Vitor Ishimura, na revista Imperial Dragons, da editora Alias. Depois de um ano, ganhou bastante experiência na área artística e no aspecto comercial do processo. Assim como muitos outros brasileiros, Francisco tomou alguns calotes no começo de sua carreira.

Em 2002, passou a ser agenciado pela Impacto Quadrinhos. Durante quatro anos, trabalhou em títulos pouco conhecidos, até que, em 2006, começou a produzir para a Dynamite Entertainment, na revista Jungle Girl, junto com Adriano Batista.

Dois anos mais tarde, Francisco começou a trabalhar para o editor Bill Rosemann, na Marvel. Ele também fez alguns trabalhos para a DC, até ser contratado com exclusividade pela “Casa das Ideias”.

Também trabalhou como colorista para quase todos os títulos da editora, exceto Daredevil e The Punisher. Atualmente, ele está fazendo as cores da minissérie Original Sin (veja um preview clicando aqui), um dos grandes eventos da Marvel neste ano.

E já trabalhou em The Avengers, colorindo os desenhos de seu amigo Mike Deodato, e New Avengers, ambas séries escritas por Jonathan Hickman, autor de East of West. Atualmente, é o colorista de cinco revistas.

Seu trabalho para a Image é uma exceção do seu contrato de exclusividade com a Marvel. A editora o liberou graças à insistência dele e de Hickman. Segundo Francisco, a indicação não foi exatamente uma surpresa. Ele acreditava que o título – bastante elogiado pela crítica norte-americana – tinha chances de estar no Prêmio Eisner e ficou muito feliz quando soube da lista oficial.

Numa conversa com o Universo HQ, Francisco disse que seu trabalho é influenciado pelos seus colegas profissionais, mas que prefere cores mais valorizadas, com volume, do que o estilo mais chapado. Quando não está lendo algo relacionado ao trabalho, prefere HQs mais clássicas, como as tiras de Calvin e Haroldo. Atualmente, ele mora em Pederneira, no estado de São Paulo, junto com sua companheira – com quem vive há dez anos – Paula Albuquerque Guedes.

Francisco não é o primeiro brasileiro indicado para o Prêmio Eisner. Em 2008, Fábio Moon, Gabriel Bá e Rafael Grampá foram indicados e premiados, pela antologia 5.

Em 2011, a façanha se repetiu. Bá e Moon ganharam o prêmio com a minissérie Daytripper e Rafael Albuquerque faturou uma estatueta por seu trabalho na série Vampiro Americano.

Francisco só vai saber se o seu nome – ou, mais precisamente, Frank Martin – fará parte do seleto clube dos brasileiros vencedores do Prêmio Eisner no próximo dia 27 julho, durante a San Diego Comic-Con International.

• Outros artigos escritos por

.

  • Ronaldo Skyhunter

    Foda. Parabéns pelo sucesso! A série é do caraio.