O Golpe de 64 reconta, em quadrinhos, o início da Ditadura Militar no Brasil

Por Samir Naliato
Data: 24 novembro, 2014

A editora Três Estrelas começou a publicar quadrinhos neste ano, com o lançamento de Trinity – A história em quadrinhos da primeira bomba atômica. Agora, publica seu segundo título, desta vez contando um dos mais conturbados momentos da história brasileira.

O Golpe de 64 (formato 21 x 29 cm, 120 páginas, R$ 34,90), com roteiro do jornalista Oscar Pilagallo e arte de Rafael Campos Rocha, terá evento de lançamento amanhã, dia 25 de novembro, na Livraria da Vila (Rua Fradique Coutinho, 915), em Pinheiros/SP.

O álbum aborda os dramas dos principais personagens e as reivindicações sociais que afloraram à época e foram brutalmente silenciadas pela ditadura.

No dia 31 de março de 1964, as forças militares brasileiras deflagraram um golpe de Estado contra o presidente João Goulart e instauraram no País uma ditadura que duraria duas décadas. A ruptura institucional não resultou de uma ação intempestiva. Foi antes o apogeu de um longo e cada vez mais acirrado confronto entre pessoas, partidos e movimentos com concepções divergentes sobre o futuro político e social do Brasil.

Essa disputa ideológica – cujo desfecho foi postergado em dez anos pelo suicídio do presidente Getúlio Vargas – e a progressiva armação do golpe são os temas centrais dessa história em quadrinhos.

Oscar Pilagallo é jornalista e vencedor do Prêmio Esso. Ele trabalhou na BBC de Londres e na Folha de S.Paulo e escreveu os livros História da imprensa paulista e A história do Brasil no século XX.

Rafael Campos Rocha é cartunista, quadrinista e ilustrador, autor de Deus, essa gostosa.

Clique aqui para saber mais sobre a ditadura brasileira contada nos quadrinhos.

O Golpe de 64

• Outros artigos escritos por

.

.

.