Bidu – Juntos

Por Charlles Lucena
Data: 9 dezembro, 2016

Bidu – JuntosEditora: Panini Comics – Edição especial

Autores: Eduardo Damasceno e Luís Felipe Garrocho (roteiro e arte).

Preço : R$ 34,00 (capa dura) e R$ 23,00 (capa cartonada)

Número de páginas : 80

Data de lançamento : Novembro de 2016

Sinopse

Bidu deixou as ruas e passou a ter um dono. Mas essa nova realidade vai trazer muitas dúvidas e problemas, tanto para ele quanto para o Franjinha.

Positivo/negativo

Bidu e Franjinha foram os primeiros personagens criados por Mauricio de Sousa. Estrearam juntos em 1959, numa tira do extinto jornal paulistano Folha da Tarde, na qual o futuro pai da Mônica já atuava como repórter policial, sempre paramentado com chapéu e sobretudo, à la Dick Tracy, detetive criado nos anos 1930 pelo americano Chester Gould e um dos personagens favoritos do então jovem Mauricio.

Depois do sucesso das tirinhas, o garoto cientista e seu fiel cãozinho logo protagonizaram títulos mensais, tais quais Bidu e Zaz Traz!, recentemente republicados na excelente Coleção Histórica Mauricio – As clássicas aventuras das revistas Bidu e Zaz Traz! (Panini, 2015), e tem suas histórias publicadas até hoje, mais de 50 anos depois, nos diversos títulos mensais e almanaques da Turma da Mônica, sempre com muito sucesso.

Para entender a importância do cachorrinho azul, o Bidu até hoje ostenta tanto o logotipo da Mauricio de Sousa Produções, quanto o da coleção de graphic novels que chega à sua 13ª edição justamente em Juntos.

Mas esta não é a primeira vez que os mineiros Eduardo Damasceno e Luís Felipe Garrocho, dos ótimos títulos Achados e Perdidos (Miguilim, 2012) , Cosmonauta Cosmo! (Miguilim, 2013) e Quiral (Mino, 2015), tem contato com os personagens clássicos de Mauricio, pois em 2014, eles lançaram Bidu – Caminhos, um emocionante conto sobre o primeiro encontro entre Franjinha e seu bichinho de estimação.

Caminhos tem uma arte de encher os olhos e uma narrativa inovadora, mostrando os animais “falando” por meio de imagens, numa bela sacada dos autores. Um verdadeiro achado! Daí as altas expectativas para este retorno da dupla ao selo Graphic MSP. E elas foram superadíssimas. Em Juntos, os autores optaram por continuar exatamente de onde pararam na HQ anterior – depois da adoção de Bidu por Franjinha, o cãozinho e seu dono terão que lidar com as expectativas criadas e superar as dificuldades que toda relação tem em seu início.

É um período de adaptação complicada, que exige muito esforço de ambos, que aparentemente não estão preparados para tal. Mas o menino não desiste de conquistar o cachorrinho. “Não sei direito como eu vou fazer. Mas sei que vai dar certo”, sentencia um obstinado Franjinha, com um papel de mais destaque do que no álbum anterior. Ele elabora um diário científico (bingo!), experimentando diversas técnicas para tentar a aproximação ao arredio animalzinho, que, após “aprontar” dentro de casa e ser colocado no quintal, com uma guia, se recusa a se alimentar e a interagir com seu novo dono, deixando-o preocupado e abatido.

Diversos coadjuvantes importantes dão as caras (mas não serão aqui revelados para não estragar a surpresa), numa releitura delicada e de muito bom gosto. Mais um ponto para os autores.

A narrativa continua ótima, mantendo o que funciona na graphic original e trazendo novos elementos e easter eggs, que tornam a leitura ainda mais divertida. A arte de Damasceno e Garrocho evoluiu muito e as cores são um deleite para os olhos. Mas o ponto alto é a sensibilidade com a qual a história é contada, sem pressa e de forma apaixonada.

A edição tem duas versões de capa, dura e cartonada, assim como as demais edições do selo, um prefácio apaixonado de Mauricio de Sousa e um texto de quarta capa do famoso zootecnista Alexandre Rossi.

Só depois de muito desentendimento (e de páginas arrebatadoras), a relação entre o cachorrinho e seu dono, ou melhor, entre os dois amigos, evolui para algo melhor. Mas eles terão que fazer isso… juntos.

Classificação

4,5

.

Compre Bidu - Juntos aqui!

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • HQ

    É… Mais ou menos. Acho que a interação com Franjinha tirou um pouco do brilho e do impacto causado por “Caminhos”. Os melhores momentos são justamente os de Bidu sozinho ou interagindo com outros cães. Outro, na verdade. Pois reduziram a um o número de animais fora Bidu.

    Espero que as próximas Graphic MSP se beneficiem do maior número de páginas, pois, do jeito que está, parece que estão perdendo força em comparação com os primeiros lançamentos.

    • Vipo Free

      Exatamente o que penso.

  • Cristiano Cruz

    Ainda não li e já vinha perdendo interesse nas Graphics MSP, seguindo o pensamentos dos colegas abaixo. Mas, como um apaixonado por quadrinhos e após ler a crítica fiquei interessado em adquirir a obra. Assim que comprá-la e ter o prazer de lê-la retorno com meu depoimento.