Condado de Essex

Por Talita Grass
Data: 29 março, 2018

O Condado de EssexEditora: Mino – Edição especial

Autor: Jeff Lemire (roteiro e arte) – Orginalmente em Essex County (tradução de Dandara Palankof)

Preço: 98,00

Número de páginas: 512

Data de lançamento: 2017

Sinopse

Para onde um garoto pode se voltar quando, de repente, todo o seu mundo desaparece? O que poderia fazer com que dois irmãos de uma equipe imbatível de afastassem, transformando-os em um par de homens solitários e amargos? Como o trabalho de uma enfermeira de meia-idade revela as cicatrizes de toda uma comunidade? E será que existe algo que possa curar as feridas causadas por um século de perdas e arrependimentos?

Positivo/Negativo

Solidão é a palavra que poderia definir Condado de Essex, trilogia de graphic novels do quadrinhista Jeff Lemire (Soldador Subaquático, Sweet Tooth).

São três histórias que se entrelaçam, com a solidão permeando cada uma delas de diferentes formas. O roteiro é minuciosamente amarrado, inteligente e com alguns elementos fantásticos que trazem leveza aos sentimentos brutais. A arte do Lemire transborda melancolia nas linhas irregulares, no preto e branco e nas pesadas rugas nas faces dos personagens. Assim, roteiro e desenho se entrelaçam tão intensamente quanto as três histórias dessa obra.

Tudo se passa em uma região do Canadá, chamada Condado de Essex.  A primeira parte é Contos da Fazenda, e o leitor acompanha um menino de 10 anos, chamado Lester, que se muda para a fazenda de seu tio Kenny após a morte de sua mãe.

Há uma profunda revolta no coração de Lester. Por isso, ele busca refúgio nas histórias em quadrinhos e, nesse mundo fantástico, encontra forças para seguir a rotina da fazenda.

É tudo muito triste aqui, especialmente o tio Kenny, solitário e conformado com o vazio da sua vida, aprendendo a lidar com um menino que carrega uma dor enorme. Lester estabelece uma amizade forte com Jimmy, ex-jogador de hóquei que trabalha no posto de gasolina da cidade.

O hóquei, aliás, aparece como um forte elemento da cultura canadense, pois é o esporte que aquece a vida gelada dos moradores da região e representa aquele momento de lazer, descanso e alegria. Ele aparece, ao longo da obra, sempre relacionado aos tempos felizes, e confere muita nostalgia à narrativa.

A segunda parte, Histórias de Fantasmas, traz a rotina de Lou Lebeuf, idoso com problemas de audição que vive solitário e perdido em suas memórias. Ele morava em Toronto, era jogador de hóquei com seu irmão Vince Lebeuf, até que Vince resolve voltar para o Condado de Essex para retomar a vida na fazenda.

A história dos irmãos é contada por intermédio das memórias de Lou, que passa o dia em casa recebendo os cuidados da enfermeira Anne.

Assim, o leitor percorre com ele uma série de lembranças e acontecimentos importantes. A história é longa e contada com vários detalhes, mas a narrativa é conduzida com mestria. O texto flui tão bem quanto as ilustrações e, quando se percebe, você está inteiramente mergulhados nesse universo.

Então, na última parte, intitulada Enfermeira do Interior, o foco narrativo é na enfermeira Anne e na sua rotina de cuidados com várias pessoas da região. É o momento em que todas as pontas do roteiro são amarradas de uma maneira tão profunda e grandiosa que é impossível não se emocionar.

As tramas vão se entrelaçando umas nas outras em uma linha crescente e que consegue surpreender, mesmo quando o leitor acredita já saber qual caminho o autor irá tomar.

Nesse momento também, é válida a comparação com a obra O Tempo e o Vento, do escritor Érico Veríssimo. Em ambas as histórias, as heranças afetivas familiares se perpetuam pelo tempo – que carrega as dores e os destinos de geração em geração.

A edição é parruda, com 512 páginas. A capa é cartonada, com orelhas e impressão em papel offset de boa gramatura. A diagramação está bonita e, além disso, a obra apresenta um belíssimo material extra. O problema está nos diversos erros de revisão, que inclusive derrubaram sua nota nesta resenha.

Lemire demonstra, como sempre, um domínio inteligente na compreensão dos sentimentos e da profundidade humana e utiliza isso de uma maneira surpreendente nesta obra. Definitivamente, é uma história grandiosa e faz refletir sobre escolhas, a brevidade da vida e a importância de buscar a felicidade.

Um exemplo perfeito da grandiosidade literária que se pode alcançar com histórias em quadrinhos.

Classificação

4,0

.

Compre esta edição aqui!

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Heberton Arduini

    Ainda caro. Tentei comprar nessa promocão da Mino na Amazon essa semana mas deu pouco mais de 50. Só comprarei na casa dos 40 no maximo.

  • Esse quadrinho é muito emocionante, e triste. Chorei muito, principalmente na segunda história. Infelizmente é um quadrinho bem caro, mas acho que vale muito a pena o investimento.