Grandes Heróis Marvel # 4 – Premium

Por Rodrigo L. Monteiro
Data: 30 março, 2001

Grandes Heróis Marvel Premium # 4Editora: Editora Abril – Revista mensal

Autores: Capitão América – Mark Waid (texto), Andy Kubert (lápis) e Jesse Delperdang (nanquim);

Quarteto Fantástico – Chris Claremont (texto), Sal Larocca (lápis) e Art Thibert (nanquim);

Homem de Ferro – Kurt Busiek (texto), Sean Chen (lápis), Eric Cannon e Larry Stucker (nanquim);

Hulk – Joe Casey (texto), Javier Pulido (lápis) e Larry Mahlsted (nanquim);

Thunderbolts – Kurt Busiek (texto), Mark Bagley (lápis) e Joe Rosas (nanquim);

Vingadores – Kurt Busiek (texto), George Perez (lápis), Al Vey e Bob Wiacek (nanquim);

Demolidor – Joe Quesada e Jimmy Palmiotti (texto), Rob Haynes (Arte).

Preço: R$ 9,90

Data de lançamento: Novembro de 2000

Sinopse

Capitão América – Presos na dimensão de Pesadelo, o Capitão América e Sharon Carter lutam para “acordar” e retornarem aos seus corpos, antes que deflagrem a 3ª Guerra Mundial, disparando mísseis nucleares.

Enquanto na Terra seus corpos dominados vão vencendo facilmente todas as resistências, ambos organizam uma revolta popular contra o vilão nos seus próprios domínios; e o Capitão consegue derrotá-lo, retirando energias da sua crença no “Sonho Americano”. Com isso, ambos despertam e conseguem evitar o pior em nossa realidade.

Quarteto Fantástico – Reed Richards decide que seria legal conceder um dia de suas vidas para a televisão, mas não avisa nada a Sue. Quando a equipe de TV chega, ela fica “P” com o marido. Ben Grimm, por sua vez, sai para dar umas voltas com Franklin antes de atender aos repórteres. Johnny, depois de se exibir para a câmera, vai visitar Alysande Stuart (lembra dela?), a garota que resgatara de uma dimensão paralela e que se revelaria uma das infinitas versões do Capitão Britânia.

Sob o nome de Caledônia, ela, o Tocha Humana e o “convidado especial”, Homem-Aranha, confrontam o novo Kraven, que caçava um feroz animal, sem ter idéia de quão perigoso era sua presa.

Homem De Ferro – Fim do arco de histórias do “latinha” enfrentando o Mandarim. Enquanto os Vingadores e a Guarda Invernal lutam com as tropas mercenárias do vilão em terra, o Homem de Ferro consegue se libertar e, mesmo com a armadura bem avariada, neutraliza o dragão voador do inimigo, que, após o fim da batalha, pra variar, foge.

Hulk – Estréia da nova equipe criativa do Hulk. Bruce Banner é aconselhado por Rick Jones a tentar encontrar a causa da morte de Betty Banner. Assim, se infiltra na Base Caça-Hulk como faxineiro e descobre que o verdadeiro responsável não foi ele, mas sim um indivíduo estranho.

Transtornado, o gigante esmeralda destrói o laboratório, acabando com as pesquisas sobre radiação Gama (conduzidas pela nova cientista chefe da base) e parte em busca do verdadeiro culpado.

Thunderbolts – Nem todos os Bolts estão satisfeitos com sua nova condição, de heróis procurando se redimir perante a opinião pública. Os conflitos internos se acirram quando, após serem facilmente derrotados pelos Mestres do Terror, recebem uma proposta de Manto Rubro, oferecendo vantagens que não conseguiriam obter “do lado do bem” e ameaçando-os de uma vida infernal caso recusem. A oferta abala a união da equipe.

Vingadores Fim da saga do Ceifador. A Feiticeira Escarlate é a grande figura da história, quando consegue virar o jogo, fazendo os Vingadores ressuscitados trocarem de lado e confrontarem o seu algoz que, até então, havia derrotado os heróis e perdia tempo contando sua vida para o grupo (coisas de supervilão…).

Paralelamente, Wanda é ajudada por Agatha Harkness a trazer Magnum de volta à vida, de forma definitiva. Com isso, o Ceifador é derrotado e a Feiticeira e Magnum tem uma nova chance de construir uma vida juntos. Mas o Visão parece não ter ficado muito satisfeito…

Demolidor – Enquanto Maya Lopez aponta uma arma para a nuca do Demolidor, Quesada e Palmiotti mostram várias histórias paralelas envolvendo moradores da Cozinha do Inferno que foram, de uma forma ou de outra, afetados pela luta de ambos. No fim, quando todas elas se encontram, o Homem sem Medo encara a morte.

Positivo/Negativo

Definitivamente, a melhor parte é a história do Demolidor. Não pela arte de Rob Haynes, mas pela história em si. Quesada e Palmiotti surpreendem ao não mostrar o desfecho da edição anterior, e sim acrescentando um ingrediente que torna maior a expectativa em torno de seu final.

Falando em finais, o confronto do Capitão com Pesadelo é meio decepcionante, pois Mark Waid cai no velho clichê de “a fé supera tudo”. Mesmo assim, é uma boa história. O mesmo vale para os Vingadores.

O Homem de Ferro tem um desfecho bem interessante em seu confronto com o Mandarim, com Busiek deixando ganchos sutis para novas histórias.

Os Thunderbolts continuam na mesma toada, apenas razoáveis; enquanto o Hulk promete bastante nessa nova fase.

Por fim, o Quarteto Fantástico traz uma bela dose de humor à edição, principalmente devido à homenagem prestada por Chris Claremont a Stan Lee, que aparece como um vendedor de salsichas na história.

Destaque também para o diálogo do Homem-Aranha com o Tocha Humana, relembrando a fase áurea de ambos.

Classificação

4,0

• Outros artigos escritos por

.