After School of the Earth # 1

Por Zé Oliboni
Data: 22 dezembro, 2014

After School of the Earth # 1Editora: JBC – Série mensal em seis edições

Autor: Akihito Yoshitomi (roteiro e desenhos).

Preço: R$ 13,90

Número de páginas: 192

Data de lançamento: Outubro de 2014

Sinopse

Um fenômeno misterioso dizimou praticamente toda a população da Terra, levando a sociedade às margens da ruína. Os únicos sobreviventes: o jovem Masashi Kawamura e as meninas Sanae, Yaeko e Anna.

A trama acompanha o cotidiano do grupo, que passa seus dias em um mundo devastado, vivendo à sombra do terrível acontecimento que levou à quase extinção da raça humana.

Positivo/Negativo

Um dos temas frequentes da ficção científica é o cenário pós-devastação da Terra ou com a maioria das pessoas mortas. No geral, é tudo menos agradável, pelo menos não tanto como parece o mundo de After School of the Earth.

Desde o título e a capa, o mangá sugere algo divertido. O “período após as aulas”, a parte do dia que as crianças e adolescentes têm livre.

As primeiras cenas lembram muito o começo de Freak Angels (HQ de Warren Ellis): um lugar tranquilo, vazio, sem tecnologia, com uma pessoa cultivando uma horta em um ambiente extremamente urbano.

Como era esperado, a primeira edição apresenta os personagens, as garotas Yaeko, Anna e Sanae, com um ou dois anos de idade de diferença entre elas, e o jovem Masashi Kawamura, que assumiu o papel de protetor das três.

É mostrada a vida deles em um ambiente que não é exatamente hostil, mas tem lá suas dificuldades para serem superadas.

Para criar o mistério da narrativa, os personagens desconhecem o que aconteceu com o resto das pessoas. Eles sabem do surgimento das criaturas apelidadas de Phantoms, que “engolem” os seres que tocam, mas não têm ideia de onde elas vieram, o que são e pra onde as vítimas vão quando são “levadas”.

É interessante como o tom da história reflete muito as emoções conflitantes e intensas dos adolescentes. Em alguns momentos, a trama parte para o humor, com piadas sobre os peitos das garotas, sobre Masashi estar sozinho com as três e todas, a seu modo, estarem apaixonadas por ele, que mantém um tratamento extremamente gentil e não se aproveita da situação. Em outros, trata da tristeza e da solidão de cada personagem.

Nesta primeira edição, há espaço para um pouco de ação, em um momento que eles tentam fugir de um Phantom, mas, no geral, não é uma HQ de cenas impactantes – o forte nela são as emoções.

Curiosamente, o desenho de Akihito Yoshitomi não tem nada dos mangás de humor. Seu traço é perfeitamente executado, com as meninas sempre bem trabalhadas para explorar, sem cair na vulgaridade, o máximo da sexualidade que se pode esperar de garotas adolescentes e pré-adolescente.

A arte tem fôlego, inclusive, para muito mais ação do que se mostrou até aqui. Quem sabe mais à frente ele tenha espaço para mostrar que não é só um desenhista de poses sensuais.

Classificação

3,5

• Outros artigos escritos por

.

.

.