Valente para todas

Por Diego Figueira
Data: 26 outubro, 2012

Valente para todasEditora: Independente – Edição especial

Autor: Vitor Cafaggi (texto e arte).

Preço: R$ 12,00

Número de páginas: 96

Data de lançamento: Outubro de 2012

Sinopse

Neste segundo volume da série, Valente está prestes a começar um namoro com Princesa, que ele conheceu logo após sua decepção amorosa com a Dama.

Porém, enquanto Princesa se decide se aceita ou não o pedido, Dama percebe que também está apaixonada por Valente e decide retomar contato.

Assim, o pobre Valente, que nunca conseguia chamar a atenção de ninguém, se torna alvo da disputa de duas garotas. E isso só torna a sua vida bem mais difícil.

Positivo/Negativo

Assim como no cinema, na música e nas séries de televisão, uma continuação é sempre um grande desafio, proporcional ao sucesso do trabalho precedente. E para os que viram o primeiro volume das tiras do personagem Valente, de Vitor Cafaggi, a expectativa para com este segundo encadernado era grande.

Mas, para alegria dos fãs desse simpático personagem, o resultado supera qualquer expectativa. Aliás, os fãs da série não são poucos. Eles estão divididos entre os leitores do jornal O Globo, no qual as tiras são publicadas semanalmente, os que as seguem no blog do autor e os que foram conquistados com a publicação dos encadernados.

Em pouco tempo, este que é o segundo projeto de fôlego de Vitor Cafaggi (o primeiro foi o também ótimo Puny Parker, em três “temporadas” na internet) conseguiu se firmar nas três frentes de publicação, com destaque para a edição bem cuidada dos dois encadernados, que não ficam devendo nada às publicações de grandes editoras.

O desenvolvimento de um triângulo amoroso entre Valente, Dama e Princesa enche de novidades as páginas dessa segunda temporada. Se com uma pretendente o simpático cachorrinho já fazia rir com sua falta de traquejo para o jogo da sedução adolescente; com duas, o humor é redobrado.

Principalmente quando, por um momento, Valente imagina que pode aproveitar a “boa fase” para ficar com as duas. Sem perder nada da sensibilidade e beleza que eram as suas marcas principais no primeiro volume, o protagonista faz rir ainda mais.

Nesse ponto, contribui muito o uso de elementos visuais que Cafaggi esbanja ao longo de toda a temporada. Em uma sequência inteira de tiras, o destaque está sobre a imagem do coração dividido de Valente, que paira sobre a cabeça do personagem enquanto ele busca descobrir com qual das duas garotas quer ficar. Tudo se resolve com um detalhe sutil, mas poderoso.

O humor também se manifesta em tiras que são uma espécie de spin-off da trama principal, em que são apresentados novos personagens, como o namorado de Bu, a melhor amiga e confidente de Valente, e o grupo de RPG do protagonista (sempre com os conselhos errados sobre namoro, claro!).

O namorado de Bu, por exemplo, não diz uma palavra, mas sua simples presença já é garantia de risadas.

Isso mostra o quanto Cafaggi é talentoso no uso da técnica e na condução de uma série semanal. Ele apresenta com frescor velhos temas, como duas mulheres brigando por um homem. Isso porque tanto Dama quanto Princesa guardam muita coisa por trás do olhar ou do gestual, tornando ambas personagens muito fortes.

O poder de identificação de Valente com o leitor também continua forte. Parece que o desenrolar dos relacionamentos com Princesa e Dama aproximam o protagonista ainda mais da realidade, pois, sem deixar de ser o tipo ingênuo e atrapalhado de antes, ele passa pelas desventuras que mesmo as pessoas mais extrovertidas vivenciam vez ou outra.

É natural se pegar torcendo pelo sucesso do namoro de Valente (não será revelado aqui com quem, para não estragar a surpresa), detendo-se um pouco mais nas páginas seguidas de beijos e “pegação” com uma vontade de gritar “É isso aí, garoto!”.

E, mais uma vez, a edição termina com um gancho poderoso para uma nova temporada, que vai deixar os fãs de Valente cheios de perguntas sobre o que vai acontecer com o coitado.

Classificação

4,5

• Outros artigos escritos por

.