Y – O Último Homem – Edição de Luxo – Livro 2

Por Rodrigo Scama
Data: 10 novembro, 2017

Y – O Último Homem – Edição de Luxo – Livro 2Editora: Panini Comics – Edição especial

Autores: Brian K. Vaughan (Roteiro), Pia Guerra (Arte), Goran Parlov (arte) e José Marzán Jr. (arte-final) – Originalmente em Y – The last man # 11 a # 23.

Preço: R$ 98,00

Número de páginas: 320

Data de lançamento: Julho de 2016

Sinopse

Depois da tragédia relatada no primeiro volume, os protagonistas tentarão descobrir se a vida acabou também fora da Terra, vão se deparar com uma companhia teatral, uma amiga da Agente 355 com métodos interessantes e algumas mulheres radicais no Arizona.

Positivo/Negativo

Neste segundo volume, o time de protagonistas está completo: Yorick e Ampersand, os dois únicos machos da Terra, a Agente 355, designada para proteger o protagonista da série e descobrir a cura, e a Dra. Mann, que deseja chegar ao seu laboratório para ao mesmo tempo buscar a cura para a praga e desenvolver um método de clonagem eficiente, já que sua principal tentativa havia falhado (e matado os homens no processo?).

Em sua trajetória, esses indivíduos encontram vários percalços, a começar por uma agente russa responsável pela segurança dos três cosmonautas que estão quase aterrissando na Terra, mesmo depois de todas as centrais espaciais terem sido desativadas.

Além disso, a relação entre a agente de Israel, a mãe de Yorick e os governos de ambos os países começa a ficar cada vez mais estranha.

Há também um interlúdio com a trupe teatral que busca explicar às mulheres o que aconteceu e, ao mesmo tempo, consolá-las e prepará-las para um mundo sem os homens. Muitas das respostas da trama podem ser encontradas com essas atrizes e sua interpretação dos motivos da praga. E a solução final da peça escrita pela diretora dá o tom da série.

Um pouco adiante o leitor encontra a Agente 711, que trará graves consequências no decorrer da história. No último arco, Yorick, Ampersand, Dra. Mann e 355 topam com um cerco de mulheres que permite a passagem em uma importante rodovia norte-americana mediante um pagamento.

Este álbum mostra o início do amadurecimento de Yorick (coisa que se dará até o final da história) e as difíceis escolhas que uma vida na estrada pós-apocalíptica pode trazer.

Alguns laços ficam mais estreitos e outros se afrouxam. Certas motivações se revelam e outras são alteradas, mostrando o quão bom contador de histórias Brian K. Vaughan pode ser.

Com esta história, o autor escancara o pior e o melhor do ser humano (independentemente do gênero). Ele ainda desconstrói o mito de que homens são cruéis. Na perspectiva do autor, pessoas são cruéis. E quanto mais poder repentinamente elas recebem, mais cruéis podem se tornar.

Os desenhos de Pia Guerra são muito bons. Simples, mas, ao mesmo, tempo muito bonitos, e caem como uma luva para a história, já que sua principal característica são as expressões faciais.

A edição brasileira é superior à norte-americana. O papel é melhor, o que ressalta as cores utilizadas, e a capa dura ajuda a preservar o material por mais tempo. Os extras são os mesmos da edição gringa, ou seja, o script completo, escrito por Vaughan, da edição # 18.

Como este é o segundo de cinco volumes, o leitor encontrará o desenvolvimento da trama, muitas perguntas e algumas respostas. De todo modo, fica evidente que o autor sabia desde o princípio para onde queria levar a história e qual o tom que esta deveria ter. Uma leitura e tanto.

Classificação:

5,0

.

Compre Y – O Último Homem

• Outros artigos escritos por

.