Manual de sobrevivência à vida adulta

Por Milena Azevedo
Data: 27 outubro, 2017

Manual de sobrevivência à vida adultaEditora: Netuno Press – Independente

Autor: Brendda Lima (roteiro, arte e cor)

Preço: R$ 8,00

Número de páginas: 24

Data de lançamento: Setembro de 2016

Sinopse

As inseguranças de uma jovem quadrinhista tentando se adaptar ao início da vida adulta.

Positivo/Negativo

“Crescer é bem doido, sabe? Uma hora você tá tomando leite com Nescau, na outra, você tá enlouquecendo com as despesas da casa.”

Esta afirmação dá o tom do Manual de sobrevivência à vida adulta, primeiro trabalho autoral de Brendda Lima, que antes havia desenhado duas HQs:  Como sobreviver à Terra da Luz (com roteiro de Débora Santos) e Silêncio (cujo texto foi adaptado de um conto de Pedro Gomes), além de colorir a série Mayara & Annabelle.

A protagonista é uma jovem aspirante a quadrinhista, fã do Batman e da Batgirl, cuja conta bancária está no vermelho, já recebeu aviso prévio e parte para o último dia no trabalho, no qual seu chefe espera a entrega de uma HQ – e ela ainda precisa desenhar dez páginas antes do fim do expediente.

A história é contada em três capítulos temáticos – meio que numa brincadeira com os livros de autoajuda –, tendo como premissa aquele ditado: “uma porta se fecha, mas uma janela se abre”.

Brendda desenvolve um elo empático entre a protagonista e o leitor, por apresentar – empregando um traço estilizado e ágil – problemas cotidianos bem característicos dos jovens quadrinhistas: encarar as responsabilidades da vida adulta (como se manter em um emprego e/ou se virar para conseguir freelances e pagar as contas), enquanto investe em seu sonho, superando as inseguranças na produção das primeiras HQs.

O emocional da personagem é bem trabalhado, e fica evidenciado no layout das páginas, tanto em passagens dramáticas (quando a amiga da protagonista a chama para almoçar no shopping, mas a falta de grana a faz recusar, e no assédio sofrido na rua), quanto em momentos de euforia (a notícia de que o último pagamento finalmente caiu na conta é espalhafatosamente realista).

A narrativa também faz referências à cultura pop contemporânea, como o hype do Pokémon GO, a série animada Steven Universo, telas de celular simulando conversas no Whatsapp e os “seres fofinhos interativos”, bem típicos do mangá.

Manual de sobrevivência à vida adulta mostra como é importante (e faz diferença) ter mulheres produzindo quadrinhos protagonizados por mulheres, dialogando francamente com o álbum Entre umas e outras, de Julia Wertz (Nemo).

Classificação:

3,5

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Lucas Jonatha

    Sensacional !! O traços da Brendda são únicos, cheios de identidade e autognose. Recomendo a leitura para todos.