Nada a Perder

Por Gustavo Nogueira
Data: 9 julho, 2018

Nada a PerderEditora: Nemo – Edição especial

Autor: Jeff Lemire (roteiro e desenhos) – Originalmente em Roughneck (tradução de Jim Anotsu)

Preço: R$ 64,90

Número de páginas: 272

Data de lançamento: Maio de 2018

Sinopse

Derek Ouelette costumava ser alguém. Promessa do hóquei, ele agora nada mais é do que a sombra do ídolo que um dia poderia ter sido. Um bêbado, sacana, violento, que leva uma vida esquecida por todos em uma vila esquecida por todos.

Um dia, no entanto, algo invade sua história e o coloca diante de uma escolha impossível, que só pode ser feita por um homem que não tem nada a perder.

Positivo/Negativo

O apresentador esportivo Milton Neves tem um quadro em suas plataformas chamado Que Fim Levou?, no qual mostra como estão atualmente grandes nomes do futebol brasileiro. Derek Ouelette possivelmente não apareceria neste espaço, porque talvez brigasse com o repórter e continuaria esquecido.

Nada a Perder apresenta um protagonista duro e frio em um ambiente tão enrijecido quanto ele. A figura do homem que após suas batalhas se encontra sozinho, já foi vista em obras de diversas mídias. Mas a diferença de Lemire é perceptível na emoção que coloca na narrativa.

O autor possui uma produção desenfreada, com alto nível de qualidade, como em Condado de Essex e O Soldador Subaquático e, na Marvel, O Velho Logan e Thanos. É curiosa essa transição de estilos, do herói ao autoral, mas é visível o foco no conflito humano como personagem da trama, até mesmo nas aventuras da “Casa das Ideias”.

Aqui, Lemire apresenta um personagem muito bem construído e se desdobra nos seus pensamentos e no seu passado, levando o leitor a se aproximar de alguém que não quer ninguém por perto.

Assim, o leitor entra na vida de Derek, mas não invade, passa por camadas, indo até o mais fundo do seu interior e, no exterior, vê o mundo e os familiares do personagem pelos olhos dele.

São apresentados bons coadjuvantes, como a irmã do protagonista, que tem grande importância na trama. A cidade de Pimitamon, onde acontece toda a história, tem tanto destaque que pode ser encarada também como personagem, ou mesmo como parte de Derek.

A arte é simples, com traços duros e destaque para a colorização utilizando pincel e água. Lemire também usa os tons como artifícios para estabelecer flashbacks e passa o efeito de como a “cor” saiu da vida do protagonista.

A edição da Nemo é caprichada, com capa cartonada, lombada quadrada e papel de ótima gramatura.

Jeff Lemire já está consolidado como um grande nome da atualidade nos quadrinhos, e seguidamente reforça o status que alcançou, a ponto de inspirar muitos artistas. Nesta obra, inclusive.

Classificação:

4,5

.

Compre esta edição aqui!

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Manoel Jr

    Não li O Condado de Essex, mas li O Soldador Subaquático e Black Hammer antes de Nada a Perder e confesso ter dificuldades em apontar qual dessas eu gostei mais.

    Lemire é um grande escritor de fato.