Demolidor mantém a qualidade na segunda temporada

Por Sérgio Codespoti
Data: 3 maio, 2016
Aviso aos leitores: o texto abaixo contém muitos spoilers e referências. Portanto, é recomendado a quem já assistiu a segunda temporada completa de Demolidor. Vale lembrar que, como a série está ligada com as primeiras temporadas do próprio Demolidor e de Jessica Jones, também existem informações de ambos.

 

A Marvel TV e a rede Netflix lançaram a segunda temporada de Demolidor (Daredevil, veja a crítica da primeira temporada aqui), no último dia 18 de março de 2016.

O destaque fica para a introdução de dois personagens importantes no Universo Cinematográfico Marvel: o Justiceiro e Elektra, interpretados respectivamente por Jon Bernthal e Élodie Yung.

Tanto o Justiceiro quanto Elektra já foram vistos no cinema – como será relatado abaixo –, mas esta é a primeira vez que os personagens participam de histórias desenvolvidas e produzidas pela própria Marvel.

Charlie Cox está de volta interpretando o advogado cego Matthew Murdock e seu alter ego, o Demolidor, também conhecido como “O Demônio da Cozinha do Inferno”, lembrando que esse é o nome (Hell’s Kitchen, em inglês) de um bairro real de Nova York, no qual se passa a maior parte das aventuras do personagem, nos quadrinhos.

O escritório de advocacia Nelson & Murdock ganhou muito prestígio após a derrocada de Wilson Fisk (como visto na primeira temporada). Matt continua defendendo a população mais carente e injustiçada do bairro, ao lado de seu melhor amigo, Franklin “Foggy” Nelson, interpretado novamente por Elden Henson, e Karen Page (cujo papel foi reprisado por Deborah Ann Woll), que além de secretária se transformou numa espécie de assistente jurídica.

Apesar do sucesso e da reputação, a empresa passa por dificuldades financeiras, pois seus clientes não podem pagar, e muitas vezes acabam agradecendo os advogados com tortas, frutas e doces. Não é de estranhar, portanto, que o escritório – que permanece no mesmo endereço (cujo vizinho é a Atlas, uma referência a um dos nomes da Marvel Comics) esteja à beira da falência.

Demolidor - Segunda Temporada

O primeiro episódio abre com uma sequência clássica dos quadrinhos, com o Demolidor “escutando” o barulho da Cozinha do Inferno até localizar um crime em andamento. O herói já está vestindo um uniforme novo, preto e vermelho com uma máscara, uma versão “realista” da roupa que ele usa nos quadrinhos. É um traje um pouco diferente do mostrado no final da primeira temporada, o que sugere uma gradual evolução da vestimenta do herói e, além disso, inclui o seu tradicional bastão.

Após o primeiro confronto com o Justiceiro, o Demolidor pede mais uma vez ajuda a Melvin Potter – o Gladiador dos quadrinhos –, para que ele crie uma roupa melhor, mais apropriada para protegê-lo de armas de fogo. Quando a série chegar ao final, ele estará usando uma máscara vermelha e um novo bastão com muitos recursos, ambos similares aos que o herói utiliza nas HQs.

A produção continua aproveitando todas as oportunidades para contrastar essa ideia do “demônio”, com símbolos religiosos (cruzes, igrejas etc.), o que é uma parte importante da complexa personalidade de Murdock, que foi criado nos preceitos do catolicismo.

Ao longo da série, a dupla identidade de Murdock se transformará num problema maior do que antes. Aos poucos, o Demolidor tomará conta de sua vida e acabará comprometendo seu relacionamento com seus amigos. Foggy, por exemplo, ciente da identidade secreta do parceiro, precisará criar desculpas constantes para explicar as ausências e também para os frequentes cortes e hematomas do sócio.

Num determinado momento, Foggy revela a Murdock que mentiu a Karen, dizendo que Matt bebia. Essa situação só piorará durante a temporada e continuará a criar tensões na vida do trio. O mesmo aconteceu nos quadrinhos durante muitos anos.

O tema mais importante da segunda temporada é a questão dos vigilantes. Já existem diversos deles além do Demolidor, como Jessica Jones e Luke Cage, e agora é introduzido o Justiceiro. Qual é o papel deles na sociedade? Qual a sua situação legal? Como fica o público e a polícia diante deles?

Esse conceito – o da regulamentação e supervisão dos heróis e vigilantes – também estará presente no filme Capitão América – Guerra Civil.

Clique nos tópicos abaixo para mais detalhes e curiosidade sobre importantes aspectos das histórias e personagens abordados nesta segunda temporada de Demolidor.

.

Demolidor - Segunda Temporada

Sérgio Codespoti jura que aquele bastão esquisito encontrado na sua casa nada tem a ver com o Demolidor. Arrã…

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7

• Outros artigos escritos por

.

  • Estava até pensando em relevar a mancada com o uniforme do Demolidor, que parece mais avermelhado nessa temporada. Mas daí eles me aparecem com essa “Bandida do Funk/Feiticeira” que insistem em chamar de Elektra. Mesmo a atriz não consegue entregar uma caracterização convincente (bom, culpa dos roteiristas, que tentaram fazer uma assassina ninja mercenária simpática).

    “_ Podem chamá-la do que quiserem, mas aquela não é a Elektra”. Frank Miller.

    • Fernando Leal

      Também achei a Elektra o ponto fraco da temporada. Erraram o tom completamente com a personagem.

      • Homem Simpson

        O que esperar de uma adaptação que ainda não entendeu como funciona o radar do Demolidor?

        • Fernando Leal

          hehe, pior, se é só os ninjas não fazerem barulho que ele não “enxerga” como ele não esbarra nas coisas!!!?

          • Mercenario .

            Vcs querem realismo num seriado que o cara é cego ??

            kkkkkkkkk