Panini lança O Legado de Júpiter, de Mark Millar e Frank Quitely

Por Samir Naliato
Data: 24 agosto, 2016

A Panini Comics está lançando mais um trabalho autoral do roteirista Mark Miller, após já ter publicado obras como Kick-Ass, Nêmesis, Superior e Kingsman – Serviço Secreto.

Agora é a vez de O Legado de Júpiter (formato 17 x 26 cm, 136 páginas, capa dura, R$ 45,00) que, além do roteiro de Millar, conta com arte de Frank Quitely (cuja vinda ao Brasil acontecerá no final deste ano na Comic Con Experience).

Chloe e Brandon são os filhos dos maiores heróis do mundo. Era um tempo mais simples para os super-heróis, uma época em que, apesar das dificuldades, era fácil distinguir o objetivo principal dos heróis: o bem da comunidade.

Hoje, o mundo mudou, novas crises o ameaçam e superseres diferentes cuidam dele. Entretanto, certos valores são difíceis de morrer. Conseguirão os dois ficar à altura de seus pais?

O Legado de Júpiter já está em pré-venda na Amazon Brasil com 12% de desconto.

Nos Estados Unidos, a história foi lançada originalmente em 2013, como uma minissérie em seis edições, e já ganhou uma continuação.

O Legado de Júpiter

• Outros artigos escritos por

.

  • Sou obrigado a comprar. Quitely.

  • Sr. Bondius

    Saudades da época em que para comprar um gibizinho bom, bastava o troco da merenda. Nossos filhos não terão a mesma experiência que nós, e também nossos pais, tiveram. Triste.

    • Sarah Oliveira

      Triste era ler aquele gibi sem qualidade nenhuma. Todo editado, com papel ruim e cores erradas. Era praticamente descartável. A qualidade de publicações de quadrinhos no Brasil melhorou estrondosamente. Você deveria ficar feliz e não triste.

      • Sr. Bondius

        Fosse como hoje em dia, com mixes custando quase 10 reais, ninguém os compraria, pois não tínhamos dinheiro suficiente para tal. O papel poderia ser uma porcaria, o formato minúsculo, as histórias editadas, mas era o que tínhamos – e não precisávamos de mais nada para sermos felizes. Bons tempos que não voltam mais.

        • Gabriel

          Sempre acho curioso quando alguém fala que os gibis eram baratos antigamente. Pois eu não achava nem um pouco.
          Além da qualidade de edição questionável, os preços ainda eram altos.

        • Fernando Leal

          Minha filha sempre volta feliz com os gibis da Mônica que compramos com o troco do mercado.
          Asterix nunca foi editado em formatinho (graças a Deus!!) e mesmo assim vive na minha memória afetiva.
          Uma obra como Jupiter’s Legacy não foi feita para formatinho (nem as revistas de super-heróis regulares na verdade), o formatinho era o formato economicamente viável para a época. Deixa ele descansar em paz e curte as maravilhas que aportam nas bancas todo o mês cara.

  • Heberton Arduini

    Quantas merendas deixei de comer pra comprar um quadrinho…

  • Larrous

    Se O Legado vender feito água, Circle sai logo também. Assim espero.

  • Moroni Machado

    Ninguém faz um campo de profundidade melhor que Quitely. Nem movimentação entre quadro á outro.

    • Enoch

      Ninguém desenha uma Emma Frost (ou qualquer outro personagem) mais baranga do que a dele. Não gosto da forma que ele desenha rostos ou trabalha expressões faciais. Todo mundo numa história do Quitely parece estar hipnotizado …

      • Moroni Machado

        É só questão de hábito. Nem tudo tem que é bom é belo.

  • Henrique Valle

    Com esse preço, não rola

  • Silvio César

    O maior defeito desse gibi é que ele acaba rápido e você fica com cara de b…pedindo mais. A continuação AGORA que saiu nos EUA. Uma puta história e um puta gibi. Recomendação máxima. Comprei o meu importado porque não sabia se isso ia ou não sair por aqui. Comprei na Amazon um pouquinho mais barato que o preço que eles estão cobrando. Mas a minha edição não é capa dura. Vacilei…

  • Adailto Bonetti

    Para quem se interessar, está por R$ 27,00, com frete grátis, na Fnac (hoje, pelo menos (26/08)).

  • David Rocha

    Porra panini capa dura não, mais um material foda da Image que corre risco de ficar encalhado, nem na edição original é capa dura.