Confins do Universo 095 – Destaques de 2019

Por Samir Naliato
Data: 22 janeiro, 2020

2020 está apenas começando, mas chegou aquele momento de fazer uma retrospectiva dos quadrinhos lançados no ano passado e comentarmos os que mais se destacaram!

Quais foram as melhores histórias, seus autores e editoras? Veja a análise e opinião da equipe do Confins do Universo, com Sidney Gusman e Samir Naliato, e os convidados Mariana Viana (Fora do Plástico), Audaci Junior, Charlles Lucena e César Caglioni (jornal Nexo) de cada título e as razões que as fizeram figurar nessa seleta lista!

Então, prepare-se para anotar as dicas e correr atrás desses quadrinhos, caso ainda não tenha lido, pois são 60 recomendações, no total. Ah, isso sem falar nas republicações mencionadas!

E ainda: erros de gravação!

.

Participantes

_____________________________________________________________

 Comentado neste programa

_____________________________________________________________

Contato

Envie a sua mensagem com sugestões, elogios ou críticas: podcast@universohq.com
Mensagem de voz via Whatsapp para (11) 94583-5989
Redes sociais: Twitter – Facebook – Instagram – Youtube

_____________________________________________________________

Assine o Confins do Universo

Feed RSS – http://podcast.universohq.com/feed/
iTunes Store
Spotify

_____________________________________________________________

Confins do Universo em vídeo

Canal do Universo HQ no YouTube

_____________________________________________________________

Edição e Sonorização

O Confins do Universo é editado por Rádiofobia Podcast e Multimídia.

_____________________________________________________________

Narração de abertura e encerramento

Guilherme Briggs – Twitter – Facebook – Instagram

_____________________________________________________________

Logotipo

Damasio Neto – Facebook – Instagram

_____________________________________________________________

Ilustração do Confins do Universo

Daniel Brandão (versão 1) – Twitter – Facebook – Site Oficial
Vitor Cafaggi (versão 2) – Twitter – Facebook – Instagram

Confins do Universo, por Vitor Cafaggi

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Pedro Bouça

    Audace era o nome de uma revista em quadrinhos italiana editada pelo Lotario Vecchi (sim, o mesmo da editora Vecchi!) durante a Segunda Guerra. O principal escritor era o Gianluigi Bonelli, que acabou adquirindo a publicação, a primeira da editora que se tornou a Sergio Bonelli Editore.

    A arte do Hiroshi Hirata é de fato superior. No tempo dele, ele era considerado o melhor desenhista de gkigá do Japão (e talvez ainda seja!). Goseki Kojima foi assistente do Sampei Shirato, mas tanto ele quanto o próprio Shirato acabaram aproximando seu traço do que fazia o Hirata. Ele é imensamente influente!

    Como eu gosto de dizer, só porque o Lobo Solitário é absurdamente famoso no ocidente (por cortesia do Frank Miller…), não significa que ele tem o mesmo peso no Japão.

    O Ruppert e o Mulot geralmente fazem tudo (argumento e arte) juntos nas suas obras. Em A Grande Odalisca eles incorporaram o Bastien Vivès no processo. O Vivès também fez ele próprio algo similar com outros autores no seu próprio “mangá francês” Last Man. Aliás, o casal Kerascoët também desenha junto, embora geralmente não argumente as suas obras.

  • Tom King precisa de ajuda. Essa coisa de personagens querendo se matar é, obviamente, um pedido de ajuda. Enquanto isso ele segue escrevendo a mesma história com personagens diferentes… A mesma história enfadonha!

  • Raphael

    Lista muito boa, estão de parabéns. Só uma correção no que o Samir Naliato falou em Senhor Milagre, o Tom King não vai fazer uma continuação dela, nem de Visão. O que ele falou é que estava fazendo um projeto que seria uma continuação espiritual desses dois trabalhos, e agora nós sabemos qual projeto é, Strange Adventure, protagonizado pelo Adam Strange, vai ser uma mini série em 12 edições assim como as outras duas citadas.

    • Samir Naliato

      Oi, Raphael! Obrigado! Vi um post do Tom King e realmente pensei que viria uma continuação. Correção feita!

  • Márcio dos Santos

    No aguardo de um programa com as melhores hqs da década.

  • Natanael Floripes

    Programa interessante, como sempre, mas eu fico com a impressão de que o imenso destaque para a produção nacional é mais para prestigiar o nosso pessoal do que porque a produção deles realmente tenha sido superior. Afinal de contas, difícil acreditar que o Brasil produza tantos quadrinhos bons como o resto do mundo junto.

    • Não mencionaríamos as obras neste tipo programa se não tivéssemos realmente gostado. E por que é difícil de acreditar que tenha quadrinhos bons no Brasil?