Valiant muda de casa no Brasil e expande seus títulos em 2017

Por Marcelo Naranjo
Data: 24 fevereiro, 2017

Os quadrinhos da Valiant Entertainment começaram a ser publicados no Brasil em 2013, pela HQM Editora (saiba mais aqui) com a revista X-O Manowar (leia o review). Além do personagem título, apresentou histórias de Harbinger, Bloodshot, Archer & Armstrong e Shadowman, e saiu regularmente até janeiro de 2015, quando chegou no número 11.

Durante esse período, a editora lançou um segundo título, chamado Universo Valiant, focado em Bloodshot, Harbinger, a saga Harbinger Wars e suas repercussões. Mas também sofreu uma parada ao alcançar o número seis. Poucos meses depois, foi confirmado os cancelamentos de ambas.

A HQM chegou a lançar, entre 2014 e 2015, um encadernado de Harbinger e dois de X-O Manowar, compilando aventuras que haviam saído nas revistas mensais. O plano era continuar com a linha neste formato.

Simultaneamente, ainda em 2015, a HQM revelou a intenção de lançar as edições finais com os desfechos dos arcos que haviam ficado em aberto. O hiato das publicações durou um ano e meio, até que, em agosto de 2016, a editora confirmou as edições X-O Manowar # 12 e Universo Valiant # 7.

Ainda assim, elas não foram lançadas naquele momento.

X-O Manowar # 1, da HQM EditoraUniverso Valiant # 1, da HQM Editora

Mudanças de rumo

Neste ínterim de pausas e incertezas, foi feito um anúncio envolvendo a Valiant na CCXP – Comic Con Experience, em dezembro de 2016. O Social Comics (plataforma de streaming de quadrinhos) divulgou uma parceria com a editora norte-americana, para trazer todos os super-heróis dela para o Brasil, em formato digital. Além disso, a Jambô Editora publicaria os materiais em edições impressas.

A revelação foi acompanhada por um vídeo de executivos da Valiant falando sobre o projeto. Mais de 60 edições foram disponibilizadas imediatamente.

A HQM continuava em silêncio sobre o assunto até que, em janeiro de 2017, lançou as já mencionadas X-O Manowar # 12 e Universo Valiant # 7.

Sem tocar no assunto, a editora se limitou a declarar, em suas redes sociais: “qualquer rumo que for dado, informaremos oficialmente aqui. Pedimos encarecidamente que não deem ouvidos a especulações não oficiais”.

Para entender os rumos da Valiant no Brasil, o Universo HQ entrou em contato com os três lados dessa questão: HQM, Jambô e Social Comics.

A HQM Editora informou que não se pronunciará oficialmente sobre o assunto.

Heróis da Valiant

Marcelo Bouhid, diretor de marketing do Social Comics, explicou como surgiu a oportunidade de levar as histórias da Valiant para a plataforma.

“Interagimos com o time Valiant praticamente desde o início do Social Comics, em 2015. Desde aquela época, eles se mostraram bastante interessados na plataforma e na expansão desse universo no Brasil e na América Latina. Além dos telefonemas e e-mails, nos encontramos pessoalmente em duas oportunidades, na sede da editora, em Nova York”, relembrou.

As conversas evoluíram até a assinatura do contrato entre as duas partes, em outubro de 2016, durante a New York Comic Con.

Sobre a posição da HQM neste cenário, Marcelo preferiu apenas reafirmar o acordo fechado.

“Anunciamos a nova fase do Universo Valiant no Brasil durante nosso painel na Comic Con Experience 2016. Será um planejamento de longo prazo, e o Social Comics será a porta de entrada das publicações, e a Jambô, nossa histórica parceira de outras empreitadas, se beneficiará do trabalho editorial e publicará arcos completos de forma impressa”, disse. “Sobre outras editoras ou parceiros fora deste acordo, infelizmente não posso me pronunciar. Mas os direitos da Valiant no Brasil estão com o Social Comics e a Jambô desde o último trimestre de 2016.”

Toda a produção editorial dos materiais também é do Social Comics, o que significa um novo desafio para o serviço de streaming.

“Trabalhar de ponta a ponta com a publicação das HQs da Valiant tem sido um aprendizado constante. Desde receber os materiais, selecionar a ordem de publicação, trabalhar com nossos parceiros na tradução e editoração, comunicar as obras e seus destaques, tudo isso considerando que o universo complexo da editora é o terceiro maior envolvendo super-heróis do mundo. Tem sido bastante gratificante”, explicou Bouhid. “Um fator que contribui positivamente para isso é a extrema parceria e colaboração do time editorial Valiant lá nos Estados Unidos”.

E o resultado, segundo ele, tem sido positivo. “A aceitação das obras está excelente. No mês de estreia, dezembro de 2016, tivemos três títulos da Valiant no Top 10 em leitura na plataforma. E essa performance melhora a cada mês, com o assinante percebendo que o trabalho é consistente e sabendo que toda semana terá novos e eletrizantes capítulos”, comemorou.

Harbinger

Novas edições impressas

Além do digital, os quadrinhos também chegarão às livrarias, comic shops e lojas virtuais em versões impressas pela Jambô Editora.

“A oportunidade surgiu em uma reunião com a equipe do Social Comics. A plataforma já tinha o contato da Valiant, e iria publicar os quadrinhos no formato digital, mas precisava de uma editora parceira para a publicação dos quadrinhos no formato impresso. Como a Jambô está expandindo seu catálogo de HQs desde 2014, a proposta foi boa para nós também”, contou Guilherme Dei Svaldi, editor-chefe da Jambô.

As conversas, que se iniciaram no segundo semestre de 2016, se transformaram em negociação com reuniões entre as três partes, até fechar o acordo.

A surpresa em ver os últimos lançamentos pela HQM, quando a nova parceria já havia sido anunciada, não chegou a gerar preocupação para a Jambô.

“Não podemos falar por outras editoras e empresas, mas acredito que foi tudo apenas um mal-entendido que pode ser resolvido com uma conversa direta. Creio que o povo da Valiant e da editora em questão já devem ter resolvido isso”, resumiu Guilherme.

De acordo com Rogério Saladino, editor da Jambô que supervisionará o material, a expectativa é grande.

“Estamos muito animados de trabalhar com um material de tamanha qualidade. Vamos fazer tudo que estiver ao nosso alcance para levar ao leitor o melhor da editora. Nossa intenção é trabalhar lado a lado com o Social Comics, complementando a experiência do leitor, levando a Valiant para todas as mídias possíveis”, afirmou.

Heróis Valiant

O futuro da Valiant no Brasil

Os planos dos dois parceiros brasileiros da Valiant Entertainment são grandes para 2017.

“Publicaremos o material em encadernados, sempre que possível reunindo arcos dos títulos escolhidos. Estamos conversando diretamente com a Valiant, que está nos oferecendo toda a ajuda possível, e analisando as sugestões. A ideia é oferecer os encadernados para o leitor da melhor forma possível”, garantiu Dei Svaldi.

E o primeiro lançamento da Jambô não vai demorar. “Os quadrinhos têm histórias e personagens incríveis, e queremos muito que o público tenha contato com eles. O primeiro encadernado está programado já para março e, em breve, vamos divulgar qual é o título”, revelou o editor-chefe.

Passando para o meio digital, a quantidade de títulos disponibilizados pelo Social Comics será grande, com o objetivo de oferecer todo o catálogo da Valiant.

“Publicaremos um novo encadernado por semana. Já temos algumas dezenas disponíveis para leitura e uma frente aberta de outra dezena. Ou seja, há material pronto para muitos meses”, garantiu Bouhid.

“No impresso, a Jambô tem um acordo com a Valiant de publicar algumas coleções por ano, e elas não necessariamente seguirão a mesma ordem do digital. Isso é muito bom para o público, que terá acesso ao material de várias formas. Tentaremos também trazer os artistas da editora para o Brasil, para um maior contato com os leitores. Com a chegada de novos produtos desse universo ao mercado, como filmes, o futuro é promissor”, comemorou.

No final do último mês de janeiro, a Valiant Entertainment divulgou uma lista de parceiros internacionais em seu site oficial, incluindo Social Comics e Jambô dentre eles.

Heróis Valiant

• Outros artigos escritos por

.

  • Enn

    Fico feliz pela Jambô assumir a publicação dos impressos, Rat Queens que estão publicando está em um formato bem legal e sendo publicado de forma rápida, assim como os materiais nacionais… agora só esperar alguma editora pegar os direitos de Bone porque na HQM não dá mais pra confiar

    • James Howllet

      Ahn…?!?!??
      Eu nem sabia que Bones estava sendo (re) publicado!

    • Wellington Rodrigues

      Hqm é foda, paguei caro por bone 1 e não lançaram mais nada.

      Na amazon tem o volume único em inglês, é uma saída.

  • Espero finalmente ter o Divinity encadernado aqui :)

    • Moroni Machado

      The Valiant e Bloodshoot do Jeff Lemire

  • James Howllet

    A própria Vertigo e seus “derivados” penaram um bocado até se acharem nos formatos adotados pela Panini, os populares TPBs.Aliás…Me parece que essas versões dos saudosos almanaques restritos a personagens com arcos e autores específicos está consagrado como a melhor via para esse tipo de material.

  • Rocines Neto

    Uma pena não terem ido para as bancas essas últimas edições. Espero que com a Jambô dê tudo certo com os encadernados. Ainda mais com filmes vindo aí

  • W.Santos

    Eu entendi direito? Quer dizer que a Jambô vai publicar arcos em ordem aleatória, sem seguir a cronologia e não partindo do início? Tô fora.

    • RogerioSaladino

      Não, não é de forma aleatória e desrespeitando a cronologia.
      Só não faz sentido algum republicar um material que ainda é vendido.
      Nossa forma de publicar os encadernados está sendo bem estudada e estamos conversando com o pessoal da Valiant também, pra lançar o material da melhor forma possível, W.Santos.

      • W.Santos

        Muito bem. Fico na torcida para ter o material na íntegra por vcs. Um abraço.

      • Eli Morenno

        tragam The Walking Dead ,please!

  • Confesso que não conheço o material

  • Daniel Maverick Hunter

    Finalmente o Social comics conseguiu chamar minha atenção. parabens, dessa vez vcs realmente capricharam na novidade. enquanto isso, não dá pra entender a HQ maniacs. eles possuem uma mina de ouro que é walking dead e simplesmente não publicam a obra numa periodicidade rasoavel.

  • Diogo

    Não conheço, o material é bom? teremos um Confins do Universo sobre? se sim já sei automaticamente que é material de qualidade.

  • Banzé Menezes

    Falou tudo, dessa forma se tornam mais viáveis de se comprar. A mensal atrai o leitor novo. Encadernados somente leitores veteranos.

    • Gustavo Campello

      Tirando o fato de que no mundo real isto não funciona… Então tá

  • Emir J. S. Bezerra

    Maravilha, maravilha, vou poder terminar de ler os arcos que comecei… Não sou fã de ler no digital…

  • John Bueno

    Aeeee. Não vejo a Hora de TWD também rumar para outra editora.

    • Larrous

      Eu tbm. Tudo indica que logo isso acontece. Mas fico pensando em quem acompanhou as publicações desse editora em TWD até hoje. Como continuar a publicar nesse caso? Começar do ínicio ou prosseguir de onde os belezuras da HQM não tiveram colhões pra publicar?

      • John Bueno

        Acho q continuar da onde a HQM parar, talvez manter o mesmo formato sei lá. E depois vai republicando desde o inicio novamente. Só sei que TWD é um título muito bom para continuar nas mãos da HQM, ela deu conta no inicio, mas hoje em dia não tem como mais.

        • Larrous

          John, você acha que ela deu conta no início? Salvo engano levou mais de um ano pra sair o segundo e o terceiro encadernado, o quarto então passou de dois anos de espera. Particularmente acho que ela nunca deu conta. E olhe que agora eu e vc estamos falando do TWD. Ainda tem O Invencível que sofreu do mesmo problema, Bone, Concreto, Dark Horse Apresenta. Todas descontinuadas. Tem Também Spawn, a mensal do TWD que simplesmente parou depois de um hiato longo e agora essa presepada com a Valiant. A HQM sempre foi assim. A gente tinha que implorar e encher o saco pra ela publicar, esperar, ler comunicados… O último exemplo foi Rocketeer: Fizeram o anúncio no fim de 2013 que a HQ seria publicada, mas saiu no terceiro trimestre do ano passado.
          Então que seja como for; Que esses personagens tenham suas segundas chances. Uma editora que nos trata feito idiotas, não.

          • John Bueno

            É verdade, pensando bem… Ela deu conta entre aspas, estava conseguindo se manter, mesmo que um ou dois encadernados por ano, melhor que nada né? Porém, agora nem isso mais. Acho que a melhor editora pra assumir esse título seria a panini, mas pra isso a HQM tem que largar o osso. Não entendo como a Image ainda libera os direitos.

          • Larrous

            Se a HQM tomou uma nas costas com essa negociação da Valiant com a Jambô, talvez esse silêncio da HQM em relação às HQs do TWD sejam um bom sinal para os leitores. Pelo que entendo dessas negociações, eles pagam por um pacote de edições, é só ver como a Mythos fazia com o Juiz Dredd Megazine que renovava a cada seis ou doze edições. Creio que seja por aí a forma dessa roda girar.

          • John Bueno

            É esperar pra ver. Que seja o melhor para esses títulos, e claro, para nós leitores.

  • RogerioSaladino

    A Jambô vai lançar encadernados (de papel) da Valiant. Esperamos que você goste da qualidade dos mesmo.

    • Banzé Menezes

      Dou a sugestão de criar um site exclusivo sobre Valiant pela Jambô. Com fichas técnicas de quem são os personagens, etc.

  • Turambar

    Se for um Mix no formato desses de 180 páginas da Panini dá sim, ainda mais se for bimestral.

  • d_grayson

    site da HQM tá sem atualização desde junho. Certeza que estão fechando as portas. Duvido que tenhamos qualquer outro lançamento

  • Larrous

    Agora um post pro pessoal do UHQ.
    É uma sugestão. Porque não buscar uma matéria sobre o que está acontecendo com a HQM? Tem muita gente como eu que acompanhou boa parte de suas publicações e gostaria de saber sobre isso.

    • Ed mundo

      “A HQM Editora informou que não se pronunciará oficialmente sobre o assunto.”

      • Larrous

        Antes o silêncio do que aquela mentirada cheia de blábláblá deles

  • Sarah Oliveira

    Eu ODEIO a HQM, pior editora de todas. Fico triste por eles terem os direitos de The Walking Dead e Saga.

    • Marco1964

      Calma, Sarah! O ódio é tanto que chega a cegar…
      Os direitos de publicação de SAGA pertencem à Devir!

      • Sarah Oliveira

        Sim! É verdade, falha minha… hauahuahua

  • Rodrigo Oliveira

    Não entendo porque a HQM não chega e diz, simplesmente, que não dá mais para eles. Basta explicar que não tiveram o retorno esperado, etc, e serem claros quanto a situação financeira da empresa. Pelo jeito, não são apenas amadores: são também desonestos!