Confins do Universo 086 – O homem sem medo

Por Samir Naliato
Data: 18 setembro, 2019

Matthew Murdock. Demolidor. Homem sem Medo. Demônio da Cozinha do Inferno.

Em 1964, chegava às bancas dos Estados Unidos a revista Daredevil # 1 apresentando um herói diferente. Stan Lee e Bill Everett criaram um personagem cego, que levava uma vida dupla combatendo o crime como advogado durante o dia e vigilante mascarado à noite.

Agora, ao completar 55 anos, o Confins do Universo se reúne para relembrar a sua trajetória dentro e fora dos quadrinhos. As melhores (e piores) histórias, autores consagrados, vilões, personagens coadjuvantes, os dilemas e desafios, filmes, seriado e mais!

E ainda: mensagens dos ouvintes e erros de gravação!

Confins do Universo 086 – Demolidor: 55 anos

.

Participantes

_____________________________________________________________

Comentado neste programa

_____________________________________________________________

Contato

Envie a sua mensagem com sugestões, elogios ou críticas: podcast@universohq.com
Mensagem de voz via Whatsapp para (11) 94583-5989
Redes sociais: Twitter – Facebook – Instagram – Youtube

_____________________________________________________________

Assine o Confins do Universo

Feed RSS – http://podcast.universohq.com/feed/
iTunes Store
Spotify

_____________________________________________________________

Confins do Universo em vídeo

Canal do Universo HQ no YouTube

_____________________________________________________________

Edição e Sonorização

O Confins do Universo é editado por Rádiofobia Podcast e Multimídia.

_____________________________________________________________

Narração de abertura e encerramento

Guilherme Briggs – Twitter – Facebook – Instagram

_____________________________________________________________

Logotipo

Damasio Neto – Facebook – Instagram

_____________________________________________________________

Ilustração do Confins do Universo

Daniel Brandão (versão 1) – Twitter – Facebook – Site Oficial
Vitor Cafaggi (versão 2) – Twitter – Facebook – Instagram

Confins do Universo, por Vitor Cafaggi

• Outros artigos escritos por

.

.

.

  • Willian Spengler

    Salve, salve, amigos confinautas!

    Resolvi escrever ANTES DE OUVIR o cast, pois Demolidor é um dos personagens que mais curto da Marvel, junto com o Justiceiro.

    O Homem Sem Medo tem várias histórias memoráveis, sob a batuta de Frank Miller, Ann Nocenti, Denny O’Neil, J.M. DeMatteis, Mark Waid , Brian Bendis, Ed Brubaker, entre outros.

    A minha história preferida do Demônio da Cozinha do Inferno saiu publicada aqui na SuperAventuras Marvel #44, intitulada “Roleta Russa”. Escrita e desenhada pelo Miller, “Roleta Russa” é a história fechadinha, perfeita, que marca o fim da primeira passagem do escritor pelo título (finalzinho da Saga de Elektra, se bem lembro).

    Nesta história, nosso herói faz uma “visita” surpresa ao hospital onde o Mercenário, totalmente imobilizado, se recupera da ultima luta entre ambos (Mercenário tinha matado Elektra e estava praticamente tetraplégico). O Homem Sem Medo, então, resolve fazer um joguinho de roleta-russa com ele – uma “bela” forma de se fazer uma “D.R.”. No monólogo, Murdock recorda toda a sua vida, momentos significativos da infância que moldaram quem ele se tornou e uma recente investigação que o fez passar por uma série de reflexões – Matt conta a história de um menino que jurava ser o Demolidor ao mesmo tempo em que o pai sofria uma chantagem a respeito de um desvio de verbas. Matt, inadvertidamente, estimulou as fantasias do menino e isso se revelou fatal quando o garoto viu o Demolidor esmurrando o próprio pai, que não era inocente na história. O atormentado herói então se questiona acerca das consequências de quem ele é, as influências que ele passa para crianças, o heroísmo e o vigilantismo, o que ele carrega do próprio pai, tudo que o molda e onde tudo vai parar.

    “Tradicionalmente, a roleta-russa só precisa de uma bala, uma arma e dois idiotas. No caso, nós. Os dois idiotas se revezam em apontar a pistola pras próprias cabeças e apertar o gatilho. O idiota de sorte vive. Como está sua sorte hoje, Mercenário? Sua vez.”

    Saudações!

    Willian Spengler

  • Fabio Montenegro

    meu personagem preferido na Marvel…..a fase Ann Nocenti e Rominta Jr. para mim é uma das melhores do personagem…..

  • Gustavo Azevedo

    provavelmente o demolidor é o personagem da marvel que tem as melhores HQs publicadas nas edições mensais.

    • Bruno Rosa

      concordo!

  • Bruno Messias

    Gostei muito do cast.
    Tenho que criticar, porem, episódios anteriores: muitas vezes ao tratar de um personagem ou título, os confinautas focam muito no histórico de publicação. Eu gostaria que falassem mais sobre os personagens e os arcos de história.
    Por exemplo: no podcast sobre Principe Valente aprendi muito sobre Hal Foster mas nem tanto sobre o universo do herói.

    Apesar dessa crítica, Confins do Universo é meu podcast preferido.

    • Oi, Bruno! São muitas histórias produzidas ao longo dos anos. Demolidor tem 55 anos de histórias, Batman, Superman e Príncipe Valente têm 80. Não dá pra colocar tudo isso em uma hora e meia. A ideia é passar um panorama geral da trajetória deles, destacando alguns pontos e sua relevância. Em programas sobre obras específicas, como Marvels ou Reino do Amanhã, dá pra fazer isso melhor. Obrigado por ouvir o Confins!

  • Eduardo Alves

    Eu devia ter uns 11 anos quando li minha uma certa HQ da Marvel, mais especificamente em Superaventuras Marvel # 52 (Editora Abril), que realmente me fez mergulhar no mundo dos super-heróis de cabeça. Era uma aventura do Coisa, cuja mente havia sido controlada pelo Pensador Louco, que o obriga a adentrar a Mansão dos Vingadores, a fim de capturar o Visão. Entrando numa boa, devido a seu acesso livre como membro do Quarteto, logo de cara Ben desfere uma baita porrada no Jaqueta Amarela, jogando-o contra uma estante, o que o deixa fora de combate imediatamente. Enquanto isso, só havia o Visão presente na hora (os outros tinham saído pra alguma missão). Quando o Pensador chega, dispara um raio iônico que energiza o Visão, deixando-o completamente imobilizado. Mas, sem que o vilão soubesse, o Demolidor vinha seguindo o Coisa e, enquanto a batalha com o Visão rolava, ele entra na mansão e reativa o sistema nervoso do Jaqueta com seu tato supersensível, despertando-o daquela pancada, que normalmente o deixaria inconsciente por horas. Juntos eles executam um plano genial pra derrotar o vilão e libertar o amigo do transe sem machucá-lo e sem serem trucidados por ele, é claro. Aparecendo diante do pedregulhão alaranjado, o Demolidor ganha tempo pro Jaqueta se aproximar do Pensador sem ser percebido, mas, o vermelhão logo é capturado num abraço mortal de Ben, que o esmagaria em questão de segundos. Mas, imagina só a surpresa: o Demolidor encolhe ao tamanho de um inseto e só fica o uniforme nos braços do Coisa! De repente, um cara loiro de cueca, vestido só com a parte de cima do uniforme do Jaqueta, surge do nada e atinge o Pensador com o seu bastão, destruindo o seu óculos especial de controle mental e libertando o Coisa da hipnose! Isso é o que eu chamo de uma virada de mesa! Na verdade, Demolidor tinha trocado de uniforme com o Jaqueta, fazendo-se passar por ele e vice-versa, pra que seus adversários fossem surpreendidos por uma reação totalmente diferente da que eles normalmente usariam, conseguindo enganá-los completamente! Ele até mesmo mandara o Dr. Pym encher a parte de baixo de seu próprio uniforme com milhares de formigas, pra que o Pensador visse “as pernas” do Jaqueta debaixo da estante e, assim, não desconfiasse de nada, achando que ele ainda tava lá desmaiado. Não deu outra! Virei fã do Demolidor pro resto da vida! E, em nenhum momento, eu sequer me toquei que o cara era “CEGO”!!! Dá pra acreditar??? Pra mim, Demolidor é um dos maiores personagens das HQs de todos os tempos, dentro e fora das páginas!

  • Gustavo Borgonovi

    Sobre os extras no fim, já dizia o grupinho de pagode lá sobre o Demolidor: “é um cara bem legal, pena que não pode ver mulher”…

  • Murphy do Sealab

    Baita episódio, rapazes. Demolidor é um dos meus personagens preferidos da Marvel. Felizmente a Panini faz um belo trabalho ao publica-lo aqui.
    Agora, uma pequena crítica: os áudios dos ouvintes são muuuuuuuuito longos.
    Abraços!