Os melhores quadrinhos de 2012

Por Sidney Gusman
Data: 14 fevereiro, 2013

O mercado de quadrinhos teve um belo ano, com lançamentos de ótimo nível em diversos gêneros, muitas republicações e autores nacionais ganhando mais espaço em bancas, livrarias e na internet

 

Os melhores quadrinhos de 2012Desde 2006, virou tradição o Universo HQ publicar a matéria de melhores quadrinhos do ano anterior, sempre elaborada por este jornalista. A razão era simples: na condição de editor-chefe do site, eu lia (e ainda leio) praticamente tudo que saía e buscava dar um panorama bem amplo do que acontecera no mercado naquele período.

Ocorre que, em 2012, minha atuação como editor à frente da Mauricio de Sousa Produções aumentou bastante – e isso deve se intensificar ainda mais. Em virtude disso, por exemplo, já é raro ver resenhas assinadas por mim. Afinal, por mais isento que eu procure ser (algo que marcou minha carreira jornalística ao longo de mais de duas décadas), sempre haverá alguém para questionar este ou aquele ponto.

Sendo assim, a matéria de melhores do ano do UHQ seria extinta. No entanto, muitos leitores escreveram (via redes sociais e emails) para mim e para os colaboradores do site dizendo que consideravam a lista do Universo HQ a mais completa de todas, e que a utilizavam como guia de compras e até como base para votar em prêmios como o HQ Mix e o Angelo Agostini.

Então, conversando com a equipe do site, decidi que a matéria continuaria, mas em outros moldes. Agora, não é mais a “lista do Sidney Gusman”, mas sim um apanhado dos títulos que foram indicados mês a mês no Blog do Universo HQ por nossos colaboradores.

Também deixa de existir o ranqueamento: todas as HQs serão dispostas em ordem alfabética. Além disso, o número de indicados sobe de 20 para 30, tanto nas obras inéditas, quanto nas republicações. Mas não haverá mais um texto para cada uma, e sim links para as resenhas e notícias do Universo HQ.

Dessa maneira, a lista abaixo tem muitas diferenças em relação à que eu faria, mas isso é bom, pois essa pluralidade tende a deixá-la ainda mais interessante para os nossos leitores.

Dadas essas explicações, é hora de falar de 2012.

Foi outro grande ano para os quadrinhos no Brasil. Saíram por aqui materiais dos gêneros mais díspares, muitos autores nacionais publicaram suas obras – por editoras ou de forma independente (destaque para o bom uso do Catarse) -, a Gibicon caminhou a passos largos para fortalecer Curitiba como sede de um evento importantíssimo, a Abril e a Nova Sampa voltaram a investir em mangás e até a Mônica e o Cebola se casaram.

Foi um ano de muitas republicações de obras consagradas (e outras nem tanto), o que prova que começa a haver uma tão desejada renovação de público para consumir esses materiais. E esse replay não aconteceu somente em livrarias, como é mais usual.

Nas bancas, a Panini promoveu o retorno de One Piece e Dragon Ball; a JBC relançou de Samurai X, agora com seu nome original, Ruroini Kenshin, e a HQM aproveitou o sucesso da série televisiva The walking dead, para publicar, em forma de revista mensal – e com bastante sucesso -, a série que lança em encadernados (com o nome traduzido Os mortos-vivos) desde 2006.

A Pixel, para alegria dos leitores veteranos, apostou em revistas clássicas, que estavam sumidas das bancas havia muitos anos: Popeye, Recruta Zero, Gasparzinho, Riquinho e Brasinha.

A Panini, líder do mercado, continuou o excelente trabalho à frente do selo Vertigo, tanto no lançamento de materiais novos, quanto nas republicações de séries como Fábulas, 100 Balas, Preacher e Sandman.

Já a Nemo se destacou por ser a primeira editora a, finalmente, trazer as principais obras de Moebius ao Brasil de maneira ordenada. E segue o mesmo caminho com Corto Maltese, de Hugo Pratt, mesmo que, neste caso, não siga a cronologia doa álbuns.

E a Quadrinhos na Cia. foi a editora que mais publicou autores brasileiros durante o ano.

O segmento de adaptações literárias continuou a todo vapor, ainda mais pelos resultados do último PNBE, que contemplou várias obras do gênero. Mas os destaques, em termos de qualidade, foram as HQ publicadas pelas editoras Ática, Salamandra e Peirópolis.

2012 ficou marcado também pela perda de vários grandes nomes dos quadrinhos, no Brasil e no mundo. Morreram durante o ano: Jean “Moebius” Giraud, Joe Kubert, Sergio Toppi, Josep Maria Berenger, Mauro Martinez dos Prazeres, Sheldon Moldoff, John Severin, Tony DeZuñiga, Al Rio, Ernie Chan, Naumin Aizen, Edmundo Rodrigues, Marc Swayze, Gutemberg Monteiro, Eddy Paape e Keiji Nakazawa.

Após esse resumo, é hora de conhecer os melhores de 2012, na opinião da equipe do Universo HQ. Como já foi explicado acima, foram selecionadas 30 obras inéditas e 30 relançamentos. Os critérios na escolha foram: ser, literalmente, uma história em quadrinhos (livro ilustrado não vale) e ter sua publicação iniciada ou concluída durante o ano passado.

Um critério que trazia bastante confusão em nossas listas anteriores era o de considerar como inéditas obras que tivessem parte de histórias republicada e parte de material que nunca havia sido publicado por aqui. Para tentar “arrumar a casa”, desde 2008, passaram a ser consideradas inéditas apenas obras que tiverem mais da metade de suas páginas de HQs nunca lançadas no Brasil em formato de revista ou álbum.

Um caso à parte são algumas coletâneas de tiras. As que já haviam sido lançadas em álbum, caso de Calvin & Haroldo, entram no time das republicações. Mas as que haviam saído em jornais ou na internet, mas cujo material ainda não tinha sido completamente compilado em livro ou revista estão na lista das inéditas.

Portanto, confira a seguir, em ordem alfabética, os melhores lançamentos de 2012.

Obras inéditas

A máquina de Goldberg
A máquina de Goldberg
(Quadrinhos na Cia.)

Adormecida - Cem anos para sempreAdormecida – Cem anos para sempre
(8Inverso)

Angela della MorteAngela della Morte
(Zarabatana)

Astronauta - MagnetarAstronauta – Magnetar
(Panini)

Baby's in Black - O quinto BeatleBaby’s in Black – O quinto Beatle
(8Inverso)

Turma da Mônica - Clássicos do cinema # 30 - Peraltas do CaribeTurma da Mônica – Clássicos do cinema # 30 – Peraltas do Caribe
(Panini)

Como na quinta sérieComo na quinta série
(Balão Editorial)

Corto Maltese - As HelvéticasCorto Maltese – As Helvéticas
(Nemo)

DoraDora
(Zarabatana)

É um pássaro...
É um pássaro…
(NewPop)

Frequência Global - Volume 2Frequência Global – Volume 2
(Panini)

HabibiHabibi
(Quadrinhos na Cia.)

Monstros!Monstros!
(Quadrinhos na Cia.)

Os mortos-vivos # 8 - Nascidos para sofrerOs mortos-vivos # 8 – Nascidos para sofrer
(HQM)

NeonomiconNeonomicon
(Panini)

O bom e velho Cuttlas
O bom e velho Cuttlas
(Zarabatana)

O Eternauta
O Eternauta
(Martins Fontes)

O gosto do cloro
O gosto do cloro
(Leya/Barba Negra)

O paraíso de Zahra
O paraíso de Zahra
(Leya / Barba Negra)

Ouro da CasaOuro da Casa
(Panini)

Pagando por sexoPagando por sexo
(WMF Martins Fontes)

PinóquioPinóquio
(Globo)

Sweet Tooth - Depois do apocalipse - Volume 1 - Saindo da mataSweet Tooth – Depois do apocalipse – Volume 1 – Saindo da mata
(Panini)

V.I.S.H.N.U.*V.I.S.H.N.U.*
(Quadrinhos na Cia.)

Valente para todasValente para todas
(independente)

Velhos hotéis passam cinema mudoVelhos hotéis passam cinema mudo
(Cachalote)

WilsonWilson
(Quadrinhos na Cia.)

Y - O último homem - Volume 10 - Não há causa sem porquê
Y – O último homem – Volume 10 – Não há causa sem porquê
(Panini)

 

Outras obras que mereceram “menção honrosa” em 2012 são: 100 Balas – Volume 8 – Samurai (Panini), Adeus Tristeza – A história de meus ancestrais (Quadrinhos na Cia.), Bourbon Street – Os fantasmas de Cornelius (8Inverso), Deus, essa gostosa (Quadrinhos na Cia.), Ensaio do vazio (Editora da Casa e 7 Letras), Escola de animais (Balão Editorial), Fábulas – Volume 11 – Guerra! (Panini), Fierro Brasil # 2 (Zarabatana), Gnut. (independente), Guadalupe (Quadrinhos na Cia.), Macanudo # 5 (Zarabatana), Minha madrinha bruxa (NewPop), O incrível Cabeça de Parafuso e outros objetos curiosos (Nemo), O inescrito – Volume 1 – Tommy Taylor e a identidade falsa (Panini), O Quinze (Ática), Promessas de amor a um desconhecido – Volume 3 (independente), Quadrinhos A2 – Volume 2 (independente), Titeuf – O amor é nojento…, (Vergara & Riba), Tune 8 – Parte 2 (independente), Um sábado qualquer… – Boteco dos deuses (Verus) e Usagi Yojimbo – O limiar da vida e da morte (Devir).

Republicações

A História de Patópolis
A História de Patópolis
(Abril)

A trilogia Nikopol
A trilogia Nikopol
(Nemo)

Almanaque SacarrolhaAlmanaque Sacarrolha
(Kalaco)

Avenida PaulistaAvenida Paulista
(Quadrinhos na Cia.)

Batman - O filho do DemônioBatman – O filho do Demônio
(Panini)

Biblioteca Histórica Marvel - Homem-Aranha - Volume 4Biblioteca Histórica Marvel – Homem-Aranha – Volume 4
(Panini)

Calvin & Haroldo - Volume 10 - Felino selvagem psicopata e homicidaCalvin & Haroldo – Volume 10 – Felino selvagem psicopata e homicida
(Conrad)

Coleção Moebius - A garagem herméticaColeção Moebius – A garagem hermética
(Nemo)

Diomedes - A trilogia do acidenteDiomedes – A trilogia do acidente
(Quadrinhos na Cia.)

Erma JaguarErma Jaguar
(L&PM)

Estórias GeraisEstórias Gerais
(Nemo)

Fábulas - A revolução dos bichosFábulas – A revolução dos bichos
(Panini)

Gen - Pés Descalços - Volume 4Gen – Pés Descalços – Volume 4
(Conrad)

Grandes Astros - SupermanGrandes Astros – Superman
(Panini)

Hellboy - Edição Histórica - Volume 5 - Máscaras e monstrosHellboy – Edição Histórica – Volume 5 – Máscaras e monstros
(Mythos)

Holy Avenger - Edição Definitiva - Volume 1Holy Avenger – Edição Definitiva – Volume 1
(Jambô)

Incal IntegralIncal Integral
(Devir)

Ken Parker - Onde morrem os titãsKen Parker – Onde morrem os titãs
(Cluq)

Momentos brilhantes da minha vida ridículaMomentos brilhantes da minha vida ridícula
(Zarabatana)

O Vira LataO Vira Lata
(Peixe Grande)

Os Supremos 2Os Supremos 2
(Panini)

Preacher - Volume 2 - Até o fim do mundoPreacher – Volume 2 – Até o fim do mundo
(Panini)

Sandman - Edição definitiva - Volume 3Sandman – Edição definitiva – Volume 3
(Panini)

Surpreendentes X-Men - Volume 3 - IncontrolávelSurpreendentes X-Men – Volume 3 – Incontrolável
(Panini)

Toda Rê BordosaToda Rê Bordosa
(Quadrinhos na Cia.)

V de Vingança
V de Vingança
(Panini)

Vostradeis - O mago, o mito, o picaretaVostradeis – O mago, o mito, o picareta
(Devir)

WE3 - Instinto de sobrevivência - Edição definitivaWE3 – Instinto de sobrevivência – Edição definitiva
(Panini)

 

Dentre as republicações do ano, também são dignas de destaque: A torre negra – A queda de Gilead (Objetiva), As Tiras Clássicas do Pelezinho – Volume 1 (Panini), Batman – Dia das bruxas (Panini), Batman e filho (Panini), Chico Bento – 50 anos (Panini), Coleção Essencial Disney (Abril), Coleção Moebius – O homem é bom (Nemo), Maluquinho pelo mundo (Globo), Mulher-Gato – Cidade eterna (Panini), Os Novos Vingadores – Motim (Panini), Os Novos Vingadores – Guerra civil (Panini), Thor – Em nome do Pai (Panini), Wanted – O procurado (Mythos) e Zé Carioca – 70 anos (Abril).

• Outros artigos escritos por

Assuntos Relacionados

.