Com início promissor, Gotham leva universo do Batman para a televisão

Por Samir Naliato
Data: 30 setembro, 2014

O universo dos quadrinhos já é um sucesso nos cinemas e nas animações e cada vez mais está migrando para a televisão em forma de séries live-action. No passado, alguns personagens já apareceram na telinha e dentre os mais proeminentes estão o clássico seriado do Batman da década de 1960, Shazam, Mulher-Maravilha, Superboy, Flash, As Aventuras de Lois & Clark, O Incrível Hulk e Homem-Aranha.

Mas com o início do século 21, Smallville elevou as possibilidades para um novo patamar. Criticado por uns e elogiado por outros, independentemente de sua fidelidade à mitologia original, provou ao longo de inesperados dez anos que era possível fazer um programa com apelo ao público que não era familiarizado com as HQs, alguns deles até mesmo com preconceito à mídia impressa.

Houve seriados abandonados em diferentes estágios, como Mulher-Maravilha, Blade, Mutante X, Birds of Prey e Human Target. Mas outros fizeram sucesso. Atualmente, The Walking Dead está na quinta temporada, Arrow na terceira e Agentes da S.H.I.E.L.D. na segunda.

The Flash, Supergirl, Novos Titãs, Constantine, Lúcifer, iZombie, Preacher, ZDM, Demolidor, Agente Carter, Luke Cage, Punho de Ferro, Jessica Jones e Powers são franquias em diferentes níveis de desenvolvimento, algumas com estreias já programadas.

Uma delas é Gotham, um projeto aguardado por explorar o universo de um dos personagens mais adorados dos quadrinhos: Batman.

GothamGotham

O seriado estreou no Brasil ontem, dia 29 de setembro, pelo canal por assinatura Warner Channel. E foi um início promissor.

Como o nome indica, o seriado não será focado no vigilante Cavaleiro das Trevas e sua luta contra o crime. A ideia é abordar a cidade como um personagem e contar a história de como ela e suas decadentes características moldaram os habitantes, que no futuro viriam a se tornar os icônicos heróis e vilões que todos conhecem.

Ao contrário do que se imaginaria a princípio, Bruce Wayne não é o alvo principal da história, apesar de ter presença importante. Como fio condutor da narrativa, está o detetive James Gordon (Ben McKenzie) que, como se sabe, acabará se tornando comissário. Herói de guerra e novato no Departamento de Polícia de Gotham City, ele é um policial honesto com vontade de tornar a cidade um lugar melhor, mas esbarra em um sistema viciado e corrupto, comandado pela máfia e dominado pelo crime.

Para acentuar essas diferenças, o contraponto de Gordon é Harvey Bullock (Donal Logue). Veterano na polícia, ele sabe como as coisas funcionam, se ajustou ao sistema e não tem motivação para fazer a diferença.

Os fãs perceberão que os criadores se inspiraram em algumas obras dos quadrinhos, como Batman – Ano Um e Gotham Central (Gotham City Contra o Crime). Quem conhece esses trabalhos, perceberá que o projeto tem potencial ao assumir uma abordagem policial.

A relação entre Gordon e Bruce Wayne também é definida logo no início. Se nas HQs eles se conhecem na idade adulta, o seriado é similar ao filme Batman Begins, onde é mostrado a participação do detetive na investigação do assassinato do casal Wayne. Ao mesmo tempo, planta as primeiras sementes do motivo de Bruce confiar em Gordon quando, anos mais tarde, retorna à cidade e assume a identidade de Batman.

Outros nomes conhecidos também aparecem no episódio-piloto, como Selina Kyle (Mulher-Gato), Oswald Cobblepot (Pinguim), Edward Nygma (Charada), Pamela Lillian Isley (Hera Venenosa) e o mafioso Carmine Falcone.

GothamBanner

O mesmo acontece no elenco de policiais. A capitã Sarah Essen foi criada por Frank Miller em Batman – Ano Um, apesar de não ser capitã de polícia nesta história. Entretanto, ela acaba tendo um breve envolvimento romântico com o então casado James Gordon. Mais tarde os dois se casam e ela é assassinada pelo Coringa.

Renee Montoya é uma detetive frequentemente retratada como honesta e que ajuda o Batman. Ao longo dos anos, foi revelado que ela é homossexual e chegou a assumir a identidade do herói Questão. Este primeiro episódio não aborda a sexualidade da personagem, mas indica haver um mistério no passado dela.

Crispus Allen é outro que ganhou uma versão em Gotham. Parceiro de Montoya, em sua versão original ele é contra o vigilantismo, o que o coloca em rota de colisão com Batman e seus ajudantes.

O seriado ainda introduz personagens inéditos na mitologia da cidade, algo que já aconteceu antes, sendo um dos mais famosos a vilã Arlequina, cuja primeira aparição foi na série animada da década de 1990 e só depois surgiu nos quadrinhos.

Aqui, dois fazem suas estreias. Fish Mooney (Jada Pinkett Smith) é dona de uma casa noturna, mexe com negócios ilegais e tem a ambição de tomar o lugar de Falconi no submundo da cidade. O outro é Butch Gilzean (Drew Powell), um de seus capangas.

Visualmente, Gotham City tem inspiração na trilogia O Cavaleiro das Trevas, dirigido por Christopher Nolan, buscando um perfil mais real, ao contrário da estilização de outras representações. Mesmo assim, mescla um pouco da identidade visual das HQs, como os gárgulas e as grandes caixas d’água na paisagem. As tomadas áreas são frequentes para o telespectador ter uma boa perspectiva da cidade.

A Warner Channel também merece elogios nesta estreia, por ter exibido o primeiro episódio sem intervalos comerciais e no idioma original.

Gotham 01-01
Produção: Warner Bros. Television e Fox
Direção: Danny Cannon
Elenco: Ben McKenzie, Donal Logue, David Mazouz, Sean Pertwee, Jada Pinkett Smith, Robin Lord Taylor, Camren Bicondova, John Doman, Cory Michael Smith, Zabryna Guevara, Erin Richards, Richard Kind, Victoria Cartagena, Andrew Stewart-Jones, Drew Powell, Clare Foley, Grayson McCouch, Brette Taylor

• Outros artigos escritos por

.